Vilma lamenta critérios para concessão de passe livre

por Marcos Vieira publicado 20/02/2017 12h01, última modificação 20/02/2017 12h01
Vilma lamenta critérios para concessão de passe livre

Vilma lamenta critérios para concessão de passe livre

A vereadora Vilma Rodrigues (PSC) questionou critérios da Comissão do Passe Livre para Pessoas com Deficiência, que segundo ela tem sido "desumana" ao negar a carteira para uso gratuito dos ônibus do transporte municipal, em diversas situações que envolvem carentes, idosos e portadores de necessidades especiais.

“A empresa do transporte coletivo não tem compromisso social com a cidade. Cabe à Casa tomar posicionamento severo quanto a isso”, discursou Vilma na tribuna, na sessão ordinária desta segunda-feira (20). A vereadora representa o Legislativo na comissão que trata da concessão do benefício, composta ainda por membros da Procuradoria-Geral do Município, Apae, Ministério Público, Secretaria de Desenvolvimento Social e Urban.

Vilma lamentou a grande quantidade de processos parados na PGM, aguardando uma decisão quanto à concessão ou não da carteira do passe livre. “São pelo menos 200. Vamos realizar reuniões toda sexta-feira na tentativa de zerar essa quantidade”, explicou.

A vereadora também se mostrou contrária ao fato de que apenas uma pessoa pode ser cadastrada como acompanhante do portador de necessidade especial, também não pagando passagem. “Definir um único acompanhante foge à lógica, pois vai pegar ônibus junto com o beneficiado quem está disponível no momento para ele, um parente, um amigo ou um vizinho, por exemplo”, justificou Vilma.

A vereadora também lamentou a quantidade de exames pedida pelos candidatos ao passe livre. Por fim, lamentou o percentual reduzido de concessão do benefício entre os solicitantes que entram com o processo: cerca de 15%.