Thaís Souza diz que CRMV-GO frustra expectativas de Anápolis ao não liberar castração gratuita

por Marcos Vieira publicado 13/08/2019 13h22, última modificação 13/08/2019 13h22
Thaís Souza diz que CRMV-GO frustra expectativas de Anápolis ao não liberar castração gratuita

Thaís Souza diz que CRMV-GO frustra expectativas de Anápolis ao não liberar castração gratuita (Foto: Ismael Vieira)

A vereadora Thaís Souza (PSL) disse na tribuna, nesta terça-feira (13.ago), que o Conselho Regional de Medicina Veterinária de Goiás (CRMV-GO) tem frustrado as expectativas de Anápolis ao não liberar o centro cirúrgico do Centro de Controle de Zoonoses e Bem-Estar Animal, impedindo início de programa de castração gratuita de cães e gatos.

Ela explicou que o novo espaço foi inaugurado no dia 13 de junho, totalmente equipado para as castrações, mas desde então o CRMV-GO tem ignorado os vários pedidos de vistoria para que as castrações possam ser feitas.

Segundo Thaís, o entendimento é que o CRMV-GO teme que o centro cirúrgico gratuito seja prejudicial aos profissionais da cidade, mas esse posicionamento da entidade não coloca os interesses da população em primeiro lugar.

“Pois a pessoa com condição econômica mais limitada não consegue pagar um salário mínimo para castrar seu animal. O resultado são filhotes jogados na rua, o que vira um problema de saúde pública”, explicou a vereadora.

Thaís informou que em uma reunião na última sexta-feira (9.ago), o prefeito Roberto Naves (PTB) foi incisivo com o presidente do CRMV-GO, Olízio Claudino da Silva, para que a entidade faça a vistoria no centro cirúrgico do Centro de Zoonoses.

“Do contrário, ele vai determinar que a Vigilância Sanitária visite as clínicas particulares da cidade, para saber se elas estão tão bem equipadas quanto o Centro de Zoonoses e Bem-Estar Animal”, ressaltou Thaís. Ela citou ainda que o Ministério Público de Goiás já esteve no local e que sinalizou favoravelmente para as castrações.

Thaís Souza comentou ainda que o CRMV-GO toma atitude contrária ao que vem acontecendo na sociedade. Ela citou a aprovação recente no Senado de projeto de lei que proíbe que animais sejam juridicamente tratados como coisas.

“Essa nova lei contribui para a construção humana de uma convivência pacífica com outras espécies, mas o CRMV-GO vem com medidas que retrocedem”, disse Thaís, que citou ainda que o presidente Jair Bolsonaro anunciou que será criada a Secretaria Especial de Proteção e Atendimento aos Animais, outro avanço para quem atua na área.