Thaís destaca construção de bloco cirúrgico para castração de animais no Centro de Zoonoses

por Marcos Vieira publicado 27/02/2018 11h25, última modificação 27/02/2018 11h29

A vereadora Thaís Souza (PSL) comunicou na tribuna, nesta terça-feira (27.fev), que participou de reunião com a presença de membros da Prefeitura de Anápolis e do Conselho Regional de Medicina Veterinária, quando ficou acordada a construção de um bloco cirúrgico no Centro de Zoonoses da cidade para a castração de animais.

Com o centro cirúrgico, será possível colocar em prática uma lei de autoria da vereadora, aprovado no ano passado pela Câmara Municipal e sancionado pelo prefeito, que institui a castração de animais domésticos de pequeno porte como serviço público em Anápolis.

Thaís disse que sua propositura está sendo desenvolvida, o prefeito tem dado o devido apoio, mas é preciso cumprir trâmites burocráticos da administração pública, como o cumprimento de prazos para a realização de licitação. “Logo a cidade será beneficiada”, frisou.

A lei de autoria da vereadora do PSL garantiu medidas ao poder público para a castração gratuita dos animais, que acaba por amenizar o problema de cães e gatos em situação de rua. A matéria determina que o dono que comprove baixa renda tenha direito ao benefício.

Thaís lembrou que uma realidade que não existia no município não será mudada da noite para o dia na cidade e frisou que a população também precisa ter consciência em relação aos animais. “Há animais na rua porque alguém os abandonou”, explicou. Segundo ela, trata-se de uma questão de bem-estar do animal, uma causa que ganha cada vez mais adeptos em Anápolis, mas também de saúde pública.

Thaís Souza também informou que R$ 90 mil oriundos de uma emenda do deputado estadual Lincoln Tejota já estão na conta da administração municipal e serão utilizados para a obra no Centro de Zoonoses.

Fotovoltaica
Thaís Souza também falou sobre a retirada de projeto de lei de sua autoria, que instituía o programa municipal de incentivo à energia solar em Anápolis. A matéria foi enviada ao prefeito, como indicação. Como o projeto tratava de questões afeitas ao Executivo, não poderia ser objeto de uma lei de autoria do Legislativo.

“Haja vista a matéria ser afeita a estrutura administrativa, onde prevê isenções e descontos, extrapolando a competência de iniciativa dessa parlamentar no processo legislativo municipal, podendo sim ser avaliado, examinado e assim atendendo a necessidade de implantação da norma em nosso município, e ao final seja enviada mensagem em forma de projeto de lei a esta Casa Legislativa”, escreveu a vereadora na indicação aprovada em plenário.

Thaís disse que o prefeito terá toda competência e inteligência em colocar esse projeto em prática. “Anápolis apresenta elevado potencial para o aproveitamento de energia solar fotovoltaica, em áreas urbanas e rurais, considerando que esse sistema é uma oportunidade estratégica para a geração de renda e empregos locais de qualidade e estruturação de nova cadeia produtiva, advinda de sua crescente viabilidade frente às atuais tarifas de energia elétrica”, também disse a vereadora no texto da indicação.