Teles relata pedido do Sindicato do Comércio Varejista diante das mudanças do decreto da Covid-19

por Marcos Vieira publicado 30/06/2020 11h35, última modificação 30/06/2020 11h35
Teles relata pedido do Sindicato do Comércio Varejista diante das mudanças do decreto da Covid-19

Vereador Teles Júnior, do PMN (Foto: Ismael Vieira)

O vereador Teles Júnior (PMN) trouxe na tribuna, na sessão desta terça-feira (30.jun), demanda do Sindicato do Comércio Varejista para as possíveis mudanças do decreto que rege as normas de funcionamento da economia diante do recrudescimento da pandemia do coronavírus.

“A entidade vê com muita preocupação o escalonamento de 14 dias aberto e 14 dias fechado, pois vai afetar o poder de consumo justamente no momento de maior circulação de dinheiro, no início do mês. Não se pode esquecer ainda das datas que aquecem as vendas, como a próxima, o Dia dos Pais”, disse Teles.

Segundo o vereador, os lojistas estão cumprido com rigor as recomendações de segurança e o que é preciso é que se mantenha a vigilância, atendendo com rigor aquilo que as autoridades da área tem colocado a todos.

Crédito
Teles Júnior também pediu que Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal façam chegar até os microempreendedores os recursos liberados pelo governo federal para financiamentos emergenciais para conter a crise gerada a partir da pandemia.

Ele citou crédito de R$ 3 bilhões, que não tem chegado àqueles que precisam do dinheiro para salvar seus negócios. “Por isso faço apelo, para que entidades facilitem o crédito ao pequeno empreendedor, visto que o governo estadual, com FCO e Goiás Fomento, disponibilizou R$ 500 milhões para diferentes linhas do setor produtivo”, explicou Teles Júnior.