Sessão Solene celebra os 58 anos da Rádio Imprensa e homenageia profissionais que ajudaram a construir a emissora

por Orisvaldo Pires publicado 29/08/2017 11h15, última modificação 29/08/2017 11h15
Sessão Solene celebra os 58 anos da Rádio Imprensa e homenageia profissionais que ajudaram a construir a emissora

Sessão Solene celebra os 58 anos da Rádio Imprensa e homenageia profissionais que ajudaram a construir a emissora

Uma concorrida sessão solene, realizada na noite desta segunda-feira (28.ago), no salão da Assembleia de Deus Madureira, celebrou os 58 anos de fundação da Rádio Imprensa Madureira de Anápolis. A solenidade, de autoria do vereador Teles Júnior (PMN) e tendo como coautor na entrega de Moções de Aplausos o vereador Pastor Elias Ferreira (PSDB), reuniu centenas de diretores e profissionais da comunicação, do passado e do presente, que participaram efetivamente da construção desta emissora. O presidente da Câmara, vereador Amilton Filho (SD), instruiu a sessão. 

O evento foi marcado por uma retrospectiva viva da história da Rádio Imprensa, que começou em 1958, num jantar no Rio de Janeiro, e que na atualidade prepara-se para a moderna transição do AM para a Frequência Modulada. Além de Amilton Filho, Teles Júnior e Pastor Elias Ferreira, marcaram presença os vereadores Fernando Paiva (PODE), Elinner Rosa (PMDB), Professora Geli Sanches (PT), Mauro José Severiano (PSDB). Sessenta pessoas, entre diretores e profissionais de comunicação, foram homenageados com certificado de Honra ao Mérito e Moção de Aplauso. 

Entre os ex-dirigentes da emissora prestigiaram a sessão solene os médicos Ernei de Oliveira Pina e Edmo de Oliveira Pina, e o advogado João Asmar. O vice-prefeito Márcio Cândido, que trabalhou na emissora em todas as funções possíveis, da mais simples à direção geral, também representou o prefeito Roberto Naves (PTB) na solenidade. Vários profissionais que marcaram a história da emissora fizeram-se presentes, como o jornalista Nilton Pereira, o radialista Odair Borges (integrante da equipe de Almir Reis no programa Ronda Policial), entre outros. 

Nos discursos todos destacaram a importância da Rádio Imprensa no processo de desenvolvimento da cidade em aspetos como cultura, social, informação, fé, político e na formação humana. No ponto alto da sessão, diretores e profissionais foram chamados à frente para receber a homenagem conferida pela Câmara Municipal de Anápolis, por iniciativa dos vereadores Teles Júnior e Pastor Elias Ferreira. Alguns comunicadores já falecidos foram lembrados, casos de Almir Reis, José da Cunha Gonçalves, William Ghannan, José Asmar, Geraldo Divino e Luiz Carlos Cecílio. 

Seguem os comentários de algumas das autoridades, dirigentes e profissionais presentes à sessão solene:

 

AMILTON FILHO/SD (presidente da Câmara Municipal) – A Rádio Imprensa tem uma histórico na comunicação e de bons serviços prestados à cidade de Anápolis. Homenagem mais que justa, reconhecendo uma emissora que é vetor do desenvolvimento do nosso município. A Rádio Imprensa sempre respeitou o Poder Legislativo, levando nossas informações à população anapolina. A Rádio Imprensa sempre foi uma parceira da Câmara e a Câmara é sempre parceira da Rádio Imprensa. 

PASTOR ELIAS FERREIRA/PSDB (propositor da Moção de Aplauso) – Tenho muita alegria em celebrar esta data. A maioria dos comunicadores de Anápolis passou pela Rádio Imprensa. Esta emissora é uma escola e marca a história de Anápolis. Fico feliz pela iniciativa do vereador Teles Júnior em promover a sessão solene. 

TELES JÚNIOR/PMN (propositor da Sessão Solene) – Muita alegria em homenagear a Rádio Imprensa, veículo que há mais de meio século faz história em Anápolis. É um momento histórico para mim e para os homenageados. A Casa de Leis reconhecer a importância de um veículo de comunicação fortalece a democracia e a liberdade de imprensa. 

ELINNER ROSA/PMDB (vereadora) – Como vereadora é uma honra enorme. Como cidadã, conhecendo a Rádio Imprensa como conheço há anos, já que meu pai é parceiro da emissora há muito tempo. Parabenizo a rádio pela forma como conduz o jornalismo, sempre abrindo espaço para ouvir os dois lados. 

FERNANDO PAIVA/PODE (vereador) – Quero parabenizar os vereadores pastor Elias e Teles Júnior por esta homenagem. Esta emissora tem história no passado e no presente, e certamente terá um futuro brilhante. A Câmara Municipal de Anápolis reconhece a importância da imprensa em geral. 

PROFESSORA GELI/PT (vereadora) – Anápolis tem uma particularidade: o rádio faz parte da nossa cidadania. Todos os temas importantes da cidade passam pelos programas das nossas emissoras. E a Rádio Imprensa tem história extraordinária, tem uma grande importância para a cidade. Temos honra em parabenizar aqueles que fazem esta emissora. 

MAURO SEVERIANO/PSDB (vereador) – A Rádio Imprensa é um patrimônio do povo anapolino. É uma emissora que vi nascer, ali no pátio da Praça James Fanstone. É um ícone da comunicação. Transmite uma programação que nos orgulha. Sou comunicador, fiz rádio por 26 anos na cidade. Nós que gostamos de rádio AM pensamos muito no futuro da nossa comunicação. 

PASTOR BERTIÊ ADAIS MAGALHÃES (presidente da Assembleia de Deus Madureira e diretor presidente da Rádio Imprensa Madureira) – Momento muito especial. São 58 anos de Rádio Imprensa, que se confunde com a história desta linda cidade. Somos eternamente agradecidos especialmente porque a Câmara Municipal e autoridades aqui estão para homenagear a emissora. Por isso todos estamos movidos por emoção e alegria. 

MÁRCIO CÂNDIDO/PSD (vice-prefeito de Anápolis e diretor geral licenciado da Rádio Imprensa Madureira) – Fico com o coração cheio de alegria, entusiasmado, por este momento tão importante para nossa história. A Rádio Imprensa marca a vida da cidade. Passei metade de minha vida nos estúdios e escritórios desta emissora. Penso que o que seria de mim se não fosse a Rádio Imprensa? Cumprimento a todos os que pensaram esta homenagem na pessoa do presidente da Câmara, Amilton Filho. Profissionais que hoje trabalham em vários veículos pelo Brasil passaram pela ‘escola do rádio’ que é a Rádio Imprensa. E presto homenagem ao José da Cunha Gonçalves, o doutor Cunha, que passou sua vida nesta emissora formando profissionais com ética, responsabilidade e respeito. 

JOÃO ASMAR (advogado, professor e participante do processo de instalação da Rádio Imprensa em Anápolis) – Nunca esperava que viesse acontecer o que está acontecendo hoje. A Rádio Imprensa começou no Rio de Janeiro, em 1958, no Rio de Janeiro, num jantar que tivemos na casa de dona Ana Cury. Ela tinha a concessão de uma emissora de rádio para instalar em Goiás e me incumbiu de tomar as primeiras providências para a instalação. Pesquisei terreno, o local, e ela instalou a rádio aqui. Por algum tempo fiquei como diretor provisório, até que ela enviou uma pessoa do Rio de Janeiro. Tivemos muitos valores nesta rádio, inclusive o José Cunha Gonçalves, de saudosa lembrança. 

LÍDIA COELHO MAGALHÃES LIMA (diretora geral da Rádio Imprensa Madureira) – Sem palavras para expressar minha emoção e gratidão neste momento. Tenho orgulho em pertencer a esta emissora. Nosso desafio é grande, precisamos fazer uma rádio nova, moderna, mas com o jeitinho de AM. O povo anapolino gosta do AM. A Rádio Imprensa é formadora de opinião, informativa e educativa. Uma emissora que traz coisas boas para os anapolinos. 

ERNEI DE OLIVEIRA PINA (médico, ex-proprietário da Rádio Imprensa) – Tenho muita alegria em participar de um momento como este. A Rádio Imprensa faz parte da história de minha vida. Sempre tive muita admiração pelo rádio e pelos homens e mulheres que fazem este veículo. E a Rádio Imprensa mantêm seu compromisso com a democracia e com os princípios cristãos. 

NILTON PEREIRA (jornalista, diretor de jornalismo da Rádio Imprensa Madureira) – Recebo homenagem com muito orgulho, porque parte da Câmara Municipal de Anápolis, que é a legítima representante do povo. Quando a gente recebe esta lembrança pelo pouco que produzimos pela cidade – espero fazer mais para a cidade – fica feliz e lisonjeado. 

SANDRO CAIO CECÍLIO (radialista, filho de Luiz Carlos Cecílio ‘in memoriam’ ex-diretor de jornalismo da Rádio Imprensa) – Meu pai ajudou a fazer a história do rádio em Anápolis, com o apoio de uma equipe maravilhosa. Naquela época a Rádio Imprensa tinha 90 por cento de audiência e as pessoas iam ao estúdio para vez os profissionais. Luiz Carlos Cecílio viveu os bastidores do rádio. Agradeço a todos que tiveram esta lembrança.