Programas que pretendem eliminar pontos de descarte irregular de lixo tem apoio de vereadores

por Fernanda Morais publicado 28/03/2019 16h23, última modificação 28/03/2019 16h23
Programas que pretendem eliminar pontos de descarte irregular de lixo tem apoio de vereadores

Programas que pretendem eliminar pontos de descarte irregular de lixo tem apoio de vereadores

O presidente da Câmara Municipal Leandro Ribeiro (PTB), e os vereadores Domingos Paula (PV), Pastor Elias Ferreira (PSDB), Wederson Lopes (PSC), Elinner Rosa (MDB) e Valdete Fernandes (PDT), participaram do lançamento dos programas 'Coleta Legal' e 'De Olho no Meio Ambiente' que aconteceu na manhã desta quinta-feira (28.mar) nas proximidades da Churrascaria Catarinense, às margens da BR-060 saída para Brasília.

As realizações são da Prefeitura de Anápolis, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. "Toda Câmara Municipal é parceira das ações que melhorem a qualidade de vida da nossa cidade. Anápolis ainda tem muito problema com descarte de lixo em local inadequado, muitas vezes proibidos. Entulhos e móveis despejados pelas ruas é problema de saúde pública, em épocas chuvosas, viram criatórios para o mosquito transmissor de várias doenças como a dengue, por exemplo", disse Leandro Ribeiro.

O Projeto Coleta Legal tem um caminhão baú que irá percorrer toda a cidade. No lugar de descartar móveis inutilizados no meio da rua ou em lotes baldios, a população pode entrar em contato com a Prefeitura, através do telefone 156, e agendar a ida do caminhão em casa para recolher esse material e descartar em local apropriado.

"Sofás, geladeiras, madeiras velhas, latas, pneus. Tudo pode ser buscado. Hoje temos pelo menos 20 pontos mapeados onde é feito despejo desse tipo de material e outros entulhos. Isso é cuidar do meio ambiente, da estética da cidade e, principalmente, evitar problemas de saúde como a dengue", disse o prefeito Roberto Naves (PTB).

Aliado ao Coleta Legal, funcionará o projeto De Olho no Meio Ambiente. Fiscais da secretaria de Meio Ambiente, quando solicitados, verificarão o descarte de lixo em locais proibidos. A população pode ajudar denunciando a ação, considerada como crime ambiental, também através do telefone 156.

"Os fiscais tem a disposição um carro exclusivo para executar o serviço. Temos um mapeamento dos pontos de descarte irregular de lixo. Esses locais serão vigiados por terra, pela ronda dos fiscais e por monitoramento via satélite. Além disso, já foram colocadas placas indicando a proibição do despejo. O Ministério Público é parceiro dos nossos programas. Lembrando que, quem for flagrado descartando entulhos nesses pontos, podem ser multados e ainda responder por processo de crime ambiental", frisou o secretário Jakson Charles.

No local onde foi lançado os programas tinham cinco sofás e dois colchões jogados às margens da BR-060. De acordo com o secretário de Meio Ambiente, na semana passada foi feita a limpeza do terreno com remoção de todo entulho do espaço. Ou seja, em menos de uma semana, equipes da Prefeitura voltaram em um mesmo endereço para realizar o serviço de recolhimento de entulhos jogados pela própria população.