Professora Geli Sanches realiza audiência sobre Reforma da Previdência no IFG

por Geovana de Bortole publicado 05/05/2017 15h10, última modificação 05/05/2017 15h23
Professora Geli Sanches realiza audiência sobre Reforma da Previdência no IFG

Professora Geli Sanches realiza audiência sobre Reforma da Previdência no IFG

Os alunos do Instituto Federal de Goiás (IFG) tiveram a oportunidade de conhecer mais sobre a Reforma da Previdência em audiência pública realizada no campus de Anápolis, na noite de quinta-feira (4.mai).

Os debates foram propostos pela vereadora Professora Geli Sanches (PT), que convidou o deputado federal Rubens Otoni (PT) para informar os estudantes sobre as modificações que ocorrerão na previdência caso o projeto seja aprovado.

A vereadora explicou que decidiu realizar a audiência para aclarar a população sobre as modificações propostas. “Faremos o possível para alcançar êxito na votação. O objetivo desta audiência é informar sobre o que está sendo proposto por traz do que eles apresentam como reforma. Já tivemos uma paralisação muito grande na última sexta (28.abr). É muito importante trazer as informações aos acadêmicos e professores através dos esclarecimentos do deputado Rubens Otoni, que está participando diretamente da comissão que avalia a proposta”, ressaltou.

Otoni comentou que tem realizado diversas audiências sobre esse tema em várias cidades do estado. “É uma oportunidade de explicar para as pessoas a respeito do conteúdo da proposta do Governo Federal, e também para conscientizá-las sobre as consequências da proposta. Pretendemos aclarar as pessoas para que se mobilizem e cobrem de seus representantes políticos uma postura em defesa do povo trabalhador”, comentou o petista.

O deputado reforçou ainda ser totalmente contrário ao projeto. “Em minha opinião, essa proposta não tem nada de reforma, pois reformar é melhorar. Não existe um ponto positivo. É apenas a retirada de direitos ou a tornando mais difícil o acesso a direitos que já estão garantidos. Por isso tenho trabalhado para conscientizar as pessoas e mobilizar a sociedade”, afirmou.

Para o diretor do IFG, Ewerton Gassi, a realização de uma audiência pública na faculdade é essencial para a construção do senso crítico dos alunos. “É muito interessante ter o conhecimento para saber se posicionar em relação à reforma. Estamos trabalhando com os alunos daqui e eles têm um grande interesse em debater e dar opiniões a respeito do que está acontecendo no Brasil. O convite da Câmara Municipal para esta audiência pública vai coroar o debate e trazer informações maiores para colocar suas opiniões e levar até Brasília os anseios não somente dos alunos, mas da população em geral”, pontuou.

Muitos estudantes comparecem ao evento. A maioria demonstrou insatisfação em relação à reforma. É o caso da Camila Nascimento, que reconhece o quanto o projeto pode prejudica - lá no futuro. “Compreendo que existe uma questão de perda de direito para os trabalhadores, e por isso temo por meu futuro. Espero ter os direitos que estão vigentes garantidos. Por isso é fundamental aproximar as discussões da população, para garantir as informações. Essa audiência é muito importante”, declarou.

No final da audiência, a vereadora Professora Geli Sanches lembrou que a Câmara Municipal se posicionou com uma Moção de Repúdio contra a Reforma da Previdência, e encaminhou para os deputados federais. “É muito importante declarar que somos contra. Eu acredito que está trazendo grandes prejuízos aos trabalhadores, educadores e às mulheres”, finalizou a parlamentar.

O deputado Rubens Otoni contou que os espera que o projeto chegue à votação na Câmara até o final do mês. “Até mesmo os deputados que apóiam o Governo estão com dificuldades de defender a proposta, pois a pressão da sociedade está cada vez maior”, ressaltou.

 Os vereadores Lélio Alvarenga (PSC) e Deusmar Japão também participaram do encontro.