Por iniciativa de Antonio Gomide, Câmara concede cidadania anapolina a Paulo Chôco

por Geovana de Bortole publicado 09/10/2017 15h51, última modificação 09/10/2017 15h51
Por iniciativa de Antonio Gomide, Câmara concede cidadania anapolina a Paulo Chôco

Por iniciativa de Antonio Gomide, Câmara concede cidadania anapolina a Paulo Chôco

Paulo Alves da Silva, o Paulo Chôco, é o mais novo cidadão anapolino. O título que oficializou a adoção de Paulo Chôco como um cidadão local foi outorgado na noite de sexta-feira (6.out), no Plenário da Câmara Municipal.

A propositura de Antonio Gomide (PT) foi aprovada por unanimidade por seus pares do Poder Legislativo. O vereador ressaltou que a honraria é uma forma de homenagear por tudo o que Paulo Choco realizou em vida. “Paulo Chôco dedicou sua vida ao esporte em um momento onde poucas pessoas acreditavam no esporte. Ele merece a dedicatória por tudo o que ele simboliza para o esporte nesse momento. É um cidadão que viveu em Anápolis, teve a oportunidade de ser ídolo na cidade, jogou em times locais e cariocas e apesar de ter sido esse ídolo, ele está hoje em nosso meio com toda simplicidade e altivez, e é digno deste título, que é a maior honraria concedida por essa Casa de Leis”, afirmou o parlamentar.

Representando a Mesa Diretora, vereadora Professora Geli Sanches (PT), segunda secretária da Câmara, lembrou que Paulo Chôco já se sentia anapolino de coração. “É uma alegria muito grande estar aqui compartilhando esse momento. Este homem escolheu nossa cidade para viver e criar sua família. É um homem de bem, um grande desportista, que defendeu meu time de coração, o Flamengo, e sem dúvida nenhuma, é uma escolha muito acertada de Antonio Gomide, e uma honra muito grande para esta Casa conceder por direito o que Paulo já é: um anapolino” declarou a petista.

O mais novo cidadão anapolino é um mineiro de Araguarí, que adotou Anápolis no coração. “Já sentia anapolino e estou muito orgulhoso por este reconhecimento. Agradeço ao vereador Antonio Gomide por esta honraria. Quando jogava no centro da cidade, o campo ainda era de terra. Mesmo quando eu saia da cidade para jogar, sempre retornava, pois sentia que aqui era minha casa. Sei que minha história se confunde com a história da cidade, principalmente na área de esporte. Eu sinto que sou mesmo cidadão anapolino”, disse Paulo Chôco.

Paulo Choco teve uma passagem brilhante pelo Anápolis FC, na década de 70, centroavante do Flamengo de 1963 a 1967, mora hoje em Anápolis-GO, onde é funcionário público estadual aposentado. O ex-centroavante passou pelos seguintes clubes: Anápolis FC, Ipiranga AC, Grêmio Anapolino-GO, Flamengo, Portuguesa carioca, Náutico, Sport-PE e River do Piauí, onde encerrou a carreira, em 1974. Em sua vitoriosa carreira, Paulo Choco foi campeão carioca pelo Flamengo, em 1963 e 1965, e campeão piauiense pelo River, em 1973.