Pastor Elias pede regulamentação de lei em Anápolis que ordena fios e cabos em postes da cidade

por Marcos Vieira publicado 06/11/2019 14h27, última modificação 06/11/2019 14h27
Pastor Elias pede regulamentação de lei em Anápolis que ordena fios e cabos em postes da cidade

Vereador Pastor Elias Ferreira, do PSDB (Foto: Ismael Vieira)

Indicação aprovada em plenário nesta terça-feira (5.nov), de autoria do vereador Pastor Elias Ferreira (PSDB), direcionada ao prefeito Roberto Naves (sem partido), pede a regulamentação na cidade da lei federal n° 13.116, de 20 de abril de 2015, que disciplina a instalação, licenciamento e compartilhamento de infraestrutura de suporte para redes de telecomunicações e equipamentos afins, autorizados e homologados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O objetivo é garantir legislação para que órgãos municipais possam cobrar de empresas concessionárias a manutenção de fios em postes de energia elétrica. Na segunda-feira (4.nov), o vereador propôs uma Moção de Apelo, aprovada em plenário, para que empresas de telefonia, internet e TV a cabo faça uma varredura na cidade, eliminando cabos que não são mais usados e ao ficarem soltos, acabam provocando acidentes.

"O grande desafio da área urbana das cidades de médio e grande porte é a urbanização. Somente com determinações efetivadas pelo chefe do Poder Executivo, poderá sanar a sangria de fios de telecomunicações que se encontram em desuso, ocorrendo acidentes sem que nenhuma providência seja tomada", escreve o vereador.

Água
Pastor Elias também fez críticas à atuação da Saneago em Anápolis, devido a um vazamento de água na Rua Jovina Melo de Oliveira, no Jardim Palmares. Segundo ele, um morador foi fazer um reparo na fossa - já que não há rede de esgoto no bairro - e danificou a rede de água.

Segundo o vereador, apesar dos telefonemas à Saneago em Anápolis e ao presidente da estatal, Ricardo Soavinski, nada foi feito e água segue jorrando a praticamente 24 horas.

"A água escorreu a noite inteira e estamos sofrendo desabastecimento naquele bairro. E não acha telefone para falar com esse povo", disse Pastor Elias na tribuna.

Ambulância
O vereador do PSDB também pediu ajuda para uma paciente de Anápolis, uma menina, que foi regulada para Santa Helena e operada naquela cidade, e agora a mãe pede transporte para trazê-la de volta. "Quem sai para fazer cirurgia em outra cidade volta a pé?", argumentou.

Pastor Elias pediu uma tomada de decisão urgente, pois a menina precisará voltar para consulta em Santa Helena em 15 dias.