Pastor Elias pede que Triunfo Concebra libere obra de esgoto na BR-060, beneficiando 20 bairros

por Marcos Vieira publicado 09/12/2019 23h25, última modificação 09/12/2019 23h53
Pastor Elias pede que Triunfo Concebra libere obra de esgoto na BR-060, beneficiando 20 bairros

Vereador Pastor Elias Ferreira, do PSDB (Foto: Ismael Vieira)


Uma Moção de Apelo do vereador Pastor Elias Ferreira (PSDB), aprovada em plenário nesta segunda-feira (9.dez), solicita à Triunfo Concebra em caráter emergencial que aprove projeto da Saneago que versa sobre travessia de tubulação de esgoto não destrutiva na BR-060, entre os bairros Jardim Tesouro e Flor de Liz.

Em discurso na tribuna, Pastor Elias explicou da necessidade da concessionária da rodovia autorizar a obra, permitindo a conclusão de um trabalho iniciado pela empresa Essencial Construtora, ganhadora da licitação da Saneago, ainda em 14 de outubro de 2015.

“São quatro anos e dois meses de um serviço que deveria ficar pronto em 18 meses, de um contrato cuja vigência total é de 21 meses”, explicou Pastor Elias. Por isso ele pede à Triunfo Concebra que libere a intervenção na BR-060, para que, enfim, a população tenha o benefício.

O vereador ressaltou que consultou o engenheiro da obra, que lhe informou que faltam 12,4 mil metros de tubulação de um total de 127 mil. Pastor Elias relacionou os bairros que já estão com a rede de esgoto ligada nesse contrato com a empresa Essencial: Conjunto Filostro Machado, Residencial Vila Feliz, Residencial Morada Nova, Granville, Residencial Ayrton Senna, Parque São Jerônimo, Vila Sul, Chácaras Americanas e Santo Antônio.

São ainda quatro setores onde falta o trecho do interceptor de travessia do córrego: Jardim Ibirapuera, Residencial Summerville, Jardim Flor de Liz e Jardim Itália. E outros oito que aguardam a travessia da BR-060: Granjas Santo Antônio, Jardim Tesouro, Vila Operária, Parque São Conrado, Condomínio Sol Nascente, Residencial Alfredo Abrão e Jardim Alvorada.

Pastor Elias fez críticas ao asfalto colocado pela empresa nas vias onde foram implantadas tubulações. “Estão terminando de fazer o recapeamento, um péssimo recapeamento que não vai aguentar. Procurei o engenheiro. Não tem condições o serviço que estão fazendo”, explicou.

Ainda sobre falhas no processo, o vereador reclamou que demorou quatro anos para o setor social da Saneago ir até esses bairros da região onde acontece a obra, dando informações do trabalho que está sendo feito na área do saneamento básico, inclusive revelando que se tratam de recursos do PAC 2.

“O que queremos agora é o término do serviço, pois os moradores não aguentam mais esperar. São 32 meses além do que determinava o contrato”, destacou o vereador do PSDB.