Pastor Elias pede a deputados estaduais que resolvam impasse na divisa de Anápolis

por Marcos Vieira publicado 19/02/2019 11h15, última modificação 19/02/2019 11h15
Pastor Elias pede a deputados estaduais que resolvam impasse na divisa de Anápolis

Pastor Elias pede a deputados estaduais que resolvam impasse na divisa de Anápolis (Foto: Geraldo Fleury)

Uma Moção de Apelo apresentada pelo vereador Pastor Elias Ferreira (PSDB), na sessão dessa terça-feira (19.fev), pede aos deputados estaduais da bancada de Anápolis – Amilton Filho (SD), Antônio Gomide (PT) e Coronel Adailton (PP) – que ajudem a resolver o conflito na divisa da cidade, que prejudica parcela da população que vive nesses bairros limítrofes.

Pastor Elias propõe que os parlamentares realizem audiência pública para debater o assunto, envolvendo a comunidade e os prefeitos e vereadores das cidades que fazem divisa com Anápolis.

Elias tem se preocupado com o impasse territorial do Setor Daiana, que fica depois do Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia).

O setor pertence ao município de Silvânia, mas seus moradores buscam assistência de saúde em Anápolis e cobram do prefeito Roberto Naves (PTB) as obras de infraestrutura.

“O prefeito tem dado apoio, mas ele não é obrigado a fazer isso, pois o bairro não pertence a Anápolis”, frisou Pastor Elias. O vereador lembrou que fez audiência pública sobre o Daiana no dia 23 de outubro de 2017 e levantou os problemas da região, mas a ação principal precisa ser da Assembleia Legislativa.

O problema da divisa envolve as cidades de Anápolis, Silvânia, Gameleira de Goiás e Leopoldo de Bulhões. O vereador do PSDB lembrou que esse impasse é antigo, o que permitiu que surgissem loteamentos irregulares em áreas de expansão urbana, o que faz com que moradores vivam sem apoio do poder público.

Pastor Elias visitou o Setor Daiana e conversou com moradores do Jardim Esperança, esse de Anápolis, que também são prejudicados com a situação. “É o chamado nem: não estão nem de lá, nem de cá”, comentou o vereador sobre a situação desses moradores que vivem nas divisas da cidade.