Pastor Elias elogia operação contra poluição ambiental, que flagrou descarte ilegal de entulhos em Anápolis

por Marcos Vieira publicado 22/05/2019 11h38, última modificação 22/05/2019 11h38
Pastor Elias elogia operação contra poluição ambiental, que flagrou descarte ilegal de entulhos em Anápolis

Pastor Elias elogia operação contra poluição ambiental, que flagrou descarte ilegal de entulhos em Anápolis (Foto: Ismael Vieira)

O vereador Pastor Elias Ferreira (PSDB) reforçou na tribuna, nesta quarta-feira (22.mai), a importância de operação que coibiu a prática de crime ambiental em Anápolis, com a apreensão de quatro caminhões, um trator e 46 contêineres, utilizados para despejo ilegal de entulhos em áreas particulares.

Pastor Elias citou as autoridades envolvidas na ação: delegado regional Pedro Garcia Caires, delegada Gênia Maria Etherna, promotora de Justiça Sandra Mara Garbelini e secretário municipal de Meio Ambiente, Jakson Charles.

“Nossa cidade está sendo monitorada. Essa operação mostra para a população que as autoridades estão de olho, flagrando aqueles que fazem descarte de lixo em local proibido”, discursou o vereador.

Ele afirmou que é defensor do meio ambiente e que faz questão de participar de eventos e reuniões que discutem a área. Pastor Elias citou encontro ocorrido na no Sesi da Vila Jaiara, onde foi levantada a informação que a cidade tem 54 erosões. “Naquele momento discutiu-se a criação da Defesa Civil, que hoje existe em Anápolis, atuando dentro da área que cabe a ela”, completou.

Sobre a questão ambiental, o vereador citou o artigo 54 da lei nº 9605, de 12 de fevereiro de 1998, que diz o seguinte: causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora, implica em pena de reclusão de um a quatro anos, e aplicação de multa.

Para o vereador, a empresa flagrada cometendo crime deveria ter sua licença ambiental cassada. “Porque se não agir assim com os infratores, não vamos conseguir coibir essa prática tão danosa ao meio ambiente”, reforçou. Pastor Elias lembrou que cuidar do meio ambiente não implica somente a preservação para as futuras gerações, mas a garantia de saúde para a população presente.