Pastor Elias colabora com comitê de segurança para vestibular de Medicina da Unievangélica

por Marcos Vieira publicado 02/12/2020 17h25, última modificação 02/12/2020 17h25
Pastor Elias colabora com comitê de segurança para vestibular de Medicina da Unievangélica

Vereador Pastor Elias fala durante reunião com diversas autoridades (Foto: Ismael Vieira)

A Câmara Municipal de Anápolis colabora mais uma vez com o comitê de segurança em torno do processo seletivo do curso de Medicina da Unievangélica, que movimenta centenas de pessoas e por isso exige o apoio das autoridades públicas.

Nessa quarta-feira (2.dez), o vereador Pastor Elias (PSD) esteve na reunião organizada na reitoria da instituição de ensino, como vem fazendo nos últimos quatro anos, definindo as ações para o vestibular de domingo (6.dez).

Pastor Elias foi um dos responsáveis por aglutinar as forças de segurança em 2017, pondo fim a um movimento que tomava as ruas em volta dos locais de prova, gerando problemas para o trânsito e para a segurança da cidade, com consumo excessivo de álcool em via pública.

O vereador lembra que do portão para dentro da Unievangélica havia a costumeira organização e segurança que são marcas da instituição, mas pessoas alheias ao processo seletivo aproveitavam a grande movimentação para gerar tumulto do lado de fora, o que é de responsabilidade das autoridades públicas. Um trabalho em conjunto devolveu a tranquilidade nos dias de prova.

A pró-reitora acadêmica e coordenadora da Comissão Técnica de Seleção da Unievangélica, Cristiane Bernardes, conta que 1.132 candidatos já confirmaram pagamento e, portanto, participam do vestibular de Medicina, mas esse número será maior, pois 3 mil fizeram a inscrição e devem confirmar a qualquer momento a participação.

Cristiane ressalta que se trata de um processo seletivo diferenciado, pois a instituição ainda precisa cumprir protocolos de biossegurança relacionados à pandemia da Covid-19. Por isso, por exemplo, o estacionamento da Unievangélica ficará fechado, impedindo aglomeração de pessoas dentro da instituição.

A CMTT garantirá a fluidez das duas vias que ladeiam a Unievangélica: Brasil e Universitária. A pró-reitora explica que praticamente todos os prédios da instituição serão usados para dar o devido distanciamento exigido nessa época de coronavírus. Um kit com máscara, álcool em gel e uma barra de cereal será entregue aos vestibulandos.

Também participaram da reunião a Polícia Militar, Polícia Civil, Departamento de Posturas da Prefeitura de Anápolis e a guarda universitária. A Polícia Federal colabora com a instituição para evitar que o processo seletivo seja alvo de fraudes.

O reitor Carlos Hassel Mendes fez um agradecimento especial ao vereador Pastor Elias, pela “parceria profícua” com a Câmara Municipal, que entendeu a demanda como de interesse público e lidou com dinamismo na busca de soluções que apaziguassem o processo.