Pastor Elias cobra de presidente do Ipasgo novos credenciamentos de médicos em Anápolis

por Marcos Vieira publicado 12/02/2020 15h11, última modificação 12/02/2020 15h11
Pastor Elias cobra de presidente do Ipasgo novos credenciamentos de médicos em Anápolis

Vereador Pastor Elias, do PSDB (Foto: Ismael Vieira)

O vereador Pastor Elias (PSDB) informou na tribuna, na sessão desta quarta-feira (12.fev), que esteve no Ipasgo, em Goiânia, para cobrar do instituto o credenciamento de novos médicos em Anápolis, já que os usuários da cidade sofrem com a falta de pelo menos 35 especialidades.

O vereador se encontrou na tarde de terça-feira (12.fev) com o presidente do Ipasgo, Sílvio Antônio Fernandes Filho. Ele cobrou resposta a uma Moção de Apelo aprovada em 1º de fevereiro de 2019 na Câmara Municipal, cobrando maior atenção à cidade de Anápolis.

“O Ipasgo tem mais de 150 mil usuários em Anápolis e parece que todos possuem somente o direito de pagar suas mensalidades”, disse Pastor Elias, se referindo à assistência falha por parte do instituto.

O vereador relacionou as especialidades que precisam ser credenciadas: alergia, acupuntura, cardiologia, pediatria, cirurgia e clínico geral, cirurgia pediátrica, dermatologia, endocrinologia, fisioterapia, fonoaudiologia, ginecologia e obstetrícia, gastrologia, geriatria, hematologia, homeopatia, infectologia, mastologia, nefrologia, neurologia clínica e cirúrgica, neurologia infantil, nutricionista, odontologia clínica e cirúrgica, otorrinolaringologia, oncologia, psicologia, psiquiatria, pneumologia, pediatria, reumatologia, terapia ocupacional, urologia, além da falta de clínicas especializadas que realizem exames de eletroencefalograma e eletroneuromiografia.

Além de médicos especialistas serem raros para o usuário do Ipasgo, o vereador disse que em muitos casos, o credenciado cobra a primeira consulta, mesmo também recebendo pelo plano, alegando que só assim é possível cobrir o valor normal de um atendimento.

Pastor Elias ressaltou também que o Ipasgo precisa ampliar a oferta de leitos de UTI na cidade, pois hoje são apenas dez, sendo cinco no Ânima e cinco no Hospital Evangélico Goiano (HEG). Outra necessidade é a contratação de mais servidores para atender a população na sede do instituto, na Avenida São Francisco, no Bairro Jundiaí.

Saneago
O vereador disse também que esteve com o presidente da Saneago, Ricardo Soavinski, cobrando a construção de redes de esgoto em seis setores: Bom Sucesso, São Lourenço, Bairro de Lourdes, Parque Residencial Ander, Setor Tropical e Jardim Palmares.

Pastor Elias explicou que o pedido foi feito pela primeira vez por ele em 29 de junho de 2017, através de ofício enviado ao presidente da Saneago da época, Jalles Fontoura de Siqueira.

Passados dois anos e nove meses, os problemas só se avolumaram na região pela falta de saneamento básico. “As fossas já não suportam mais”, explicou o vereador, lembrando que a saturação de esgoto no solo e a falta da rede que leva ao tratamento dos dejetos impactam diretamente na saúde da população.

“Por isso cobrei do atual presidente da Saneago, deixei com ele o meu ofício de 2017, e aguardo uma resposta para dar à população”, completou Pastor Elias.