Oficiais da Ala 2, antiga Base Aérea, recebem título de cidadania anapolina em sessão solene

por Fernanda Morais publicado 18/09/2018 09h11, última modificação 18/09/2018 14h35
Oficiais da Ala 2, antiga Base Aérea, recebem título de cidadania anapolina em sessão solene

Oficiais da Ala 2, antiga Base Aérea, recebem título de cidadania anapolina em sessão solene (Foto: Ismael Vieira)

Na noite desta segunda-feira (17.set) foi realizada sessão solene para entrega do título de cidadania anapolina a dois oficiais da Ala 2 (antiga Base Aérea). Foram condecorados o coronel aviador Antônio Marcos Godoy Soares Mioni Rodrigues, comandante da Ala 2 e o tenente coronel especialista em armamento Roberto Rosa de Lima. A solenidade foi proposta pelos vereadores professora Geli Sanches (PT) e Fernando Paiva (PODE), com respaldo unânime dos demais parlamentares.

Professora Geli presidiu a sessão e destacou que é uma honra para Câmara Municipal reconhecer e valorizar o trabalho dos militares da Força Aérea Brasileira (FAB), que atuam em Anápolis. A vereadora afirmou que a cidade se orgulha de sediar a Ala 2, tradicionalmente conhecida como Base Aérea. “Faz parte da história de Anápolis. A Base Aérea, ainda conhecida por esse nome, é uma referência positiva para nossa cidade”, comentou.

A parlamentar disse ainda que assim que propôs a matéria, sugeriu que o projeto de lei que concederia o título de cidadania aos oficiais partisse de uma iniciativa da mesa diretora da Casa. “Dada a importância da Ala 2. E assim foi feito. Sou grata a Deus pelos bons momentos da minha vida, sem dúvidas, hoje é um desse momentos. Obrigada a todos pela presença”, agradeceu a vereadora em seu pronunciamento.

O vereador Fernando Paiva frisou que a homenagem ao coronel aviador Mioni e ao tenente coronel Roberto de Lima se estende a toda equipe de todos os setores ativos da Ala 2. Segundo ele, os oficiais que atuam no local “consideram Anápolis como a sua cidade. São comprometidos com o município, fazem parte da nossa história”, considerou.

O vereador do PODE falou ainda sobre a importância de manter a integração entre o Poder Legislativo e a Força Aérea Brasileira através da Ala 2. “Podem contar conosco para o que precisarem. Estamos ao lado daqueles que trabalham pelo desenvolvimento da cidade e pelo bem do povo anapolino”, pontuou.

O vereador Domingos Paula (PV), parabenizou os homenageados e disse que os militares receberam hoje um documento que confirma “o que vocês já são de fato, cidadãos anapolinos”.

O governador José Eliton (PSDB), foi representado na solenidade pelo superintendente Executivo de Comércio Exterior, Bill O’dwyer. “Continuem se dedicando e oferecendo o melhor de vocês ao nosso município. Temos muito orgulho de chegar em outras cidades do Estado, e do Brasil, como em São Paulo ou no Rio de Janeiro, por exemplo, e dizer que nossa cidade é sede da melhor e mais equipada Base, hoje Ala 2, do Brasil”, discursou.

A esposa do tenente coronel Roberto falou em nome dos homenageados. Ela agradeceu a Câmara Municipal pelos títulos entregues e disse que aqui em Anápolis pretende ficar mesmo quando seu marido entrar para reserva. “Somos do Rio e posso dizer que quando viajamos para nossa cidade natal, sentimos uma grande saudade da nossa cidade do coração”, contou.

Homenageados

Antônio Marcos Godoy Soares Mioni Rodrigues é coronel aviador e atualmente comanda a Ala 2. Ele nasceu em 4 de fevereiro de 1969 em Piquete (SP), casado com Márcia Martins Barreto Mioni Rodrigues e tem três filhos, Rafael, Ana Carolina e Isabela. É piloto de Caça e de Defesa Aérea com experiência de 3.300 horas de voo.

“Entrei na FAB com 16 anos, em 1986. Nunca comandamos nossas movimentações e transferências, mas tive a grata surpresa de vir para Anápolis em 2001 ainda como 1º tenente. Fiquei na cidade por onze anos, fui transferido para outras localidades, fui para Itália, e tinha esperanças de um dia voltar para Anápolis. E então voltei com a missão de comandar a Ala 2. Meu filho mais velho, o Rafael, tinha um ano quando cheguei aqui, minhas duas outras filhas nasceram em Anápolis. Esse título é para mim, para minha família, motivo de muito orgulho e alegria”, agradeceu o coronel aviador.

O tenente coronel especialista em armamento Roberto Rosa de Lima nasceu em 30 de julho de 1961 no Rio de Janeiro (RJ) é casado com Eunice Maria da Silva Lima e tem dois filhos, André Felipe e Fernanda. Tem licenciatura plena em matemática, pós-graduado em MBA em Gestão Pública e Gestão de Processos. Tem mais de 450 horas de voo e hoje é chefe da Divisão de Infraestrutura do Grupamento da Divisão de Infraestrutura do Grupamento de Apoio de Anápolis.

“São 38 anos e 7 meses de serviço ativo na FAB. A força Aérea faz parte da minha vida. Comecei com 16 anos e nunca me imaginei tenente coronel. Na década de 80 passei cinco anos aqui em Anápolis e em 2001 quando surgiu nova oportunidade de transferência, não pensei duas vezes. Vim, e, junto com minha família estamos decididos a viver aqui quando eu entrar para reserva. Receber esse título é uma das melhores conquistas da minha vida. Agradeço a Câmara Municipal, aos vereadores e a cidade de Anápolis por terem nos recebido tão bem”, concluiu o tenente coronel Roberto em seu discurso.

Presença

O auditório da Câmara Municipal ficou lotado para sessão solene de entrega do título de cidadania aos militares da FAB. Além de amigos e familiares dos homenageados, prestigiaram a solenidade o ex-comandante da Ala 2 quando ainda era Base Aérea, brigadeiro do ar Luiz Cláudio da Fonseca Bragança; o tenente coronel aviador Fischer, chefe do Estado Maior da Ala 2; o tenente coronel intendente Pereira, chefe do Grupamento de Apoio de Anápolis; o tenente coronel intendente Cristiano, Prefeito de Aeronáutica de Anápolis; o tenente coronel especialista em aviões Luiz Alberto, chefe do Grupo de Logística; tenente coronel aviador Germano, comandante do 1º do 6º Grupo de Aviação; o tenente coronel aviador Siloto, comandante do 2º do 6º Grupo de Aviação; o tenente coronel especialista em armamento Inforzato, chefe da Spog; o tenente coronel Wilson Rosa; major aviador Fernando, chefe do DTCEA Anápolis; Antônio José dos Santos, delegado chefe da Polícia Federal em Anápolis; Valdivino Alves de Oliveira, vulnerável da Loja Maçônica João Pedro Junqueira e ainda Odair Borges, diretor do Juizado da Infância e Juventude de Anápolis.