Mauro Severiano alerta quanto ao perigo das fake news e critica emissora de televisão

por Fernanda Morais publicado 07/04/2020 11h22, última modificação 07/04/2020 11h22
Mauro Severiano alerta quanto ao perigo das fake news e critica emissora de televisão

Mauro Severiano alerta quanto ao perigo das fake news e critica emissora de televisão (Foto: Ismael Vieira)

Em discurso na tribuna do plenário, durante a sessão ordinária desta terça-feira (7.abr), o vereador Mauro Severiano (PSC), pediu que a população tenha cautela com a divulgação de informações, principalmente com as fake news.

“Recebi um áudio recente contando inverdades sobre a importância de investimentos na saúde em Anápolis. Uma pessoa se aproveitou de uma entrevista e começou a falar inverdades e esse áudio rodou as redes sociais de muita gente”.

Na sequência o parlamentar criticou uma emissora de televisão que, segundo ele, tem 70% de audiência nacional, além de público em outros países da América do Sul, como Bolívia e Paraguai.

“Fala muita asneira, fez o Collor e derrubou o Collor, fez o Lula e derrubou o Lula. Ela não fez o Bolsonaro, mas está tentando derrubar”, disse.

Mauro Severiano destacou que a imprensa é livre e tem que transmitir a verdade. “Quando Bolsonaro acerta, não mostra nada, mas quando ele erra, ou faz algo considerado ruim, a emissora vai atrás de especialistas no exterior para falar mal da gestão no Brasil”, pontuou.

Para o vereador “essa emissora prega o cenário de terra arrasada e deixa a população brasileira em pânico. Por isso ela está perdendo audiência. Ela está acabando com o País, com a população. Ela tem o monopólio do Esporte. Em época de copa do mundo de futebol só podemos ver os jogos por ela. Isso tem que acabar, é monopólio”, disse.

Por fim Mauro Severiano defendeu que em épocas de crise, é preciso deixar a política de lado e ajudar a população. “Essa empresa critica até  jeito que o presidente Bolsonaro usa a máscara. Só prega o ódio. Queira, ou não, bom ou não, ele foi eleito e agora é hora de trabalhar para o povo”, concluiu.

 

 

registrado em: ,