Lacerda fala que anapolinos sofrem com “embromação” do Goiás na Frente

por Marcos Vieira publicado 29/11/2017 15h59, última modificação 29/11/2017 15h59

O vereador Luiz Lacerda (PT) disse na tribuna, nesta quarta-feira (29.nov), que a população de Anápolis tem sofrido com a “embromação” do projeto Goiás na Frente, pois depois de ter feito promessas, o governador Marconi Perillo (PSDB) ainda não assinou os convênios com a prefeitura que garantiriam o repasse de recursos para obras na cidade.

Ele enfatizou que o lançamento do Goiás na Frente Social, na terça-feira (28.nov), em Anápolis, na realidade serve mais para a futura campanha do vice José Eliton (PSDB) ao governo de Goiás.

Segundo Lacerda, até agora somente 8% dos R$ 9 bilhões conseguidos com a venda da Celg foram aplicados nos municípios. “A gente faz esse alerta para mostrar à população qual é o comportamento desse governador. E porque a cidade de Anápolis tem participação direta na permanência desse grupo no poder há 20 anos”, discursou o vereador.

Lacerda comentou que ouviu entrevista em que o prefeito Roberto Naves (PTB) afirma que mesmo depois de cobrar do governador, do vice José Eliton e de secretários estaduais, a verba de R$ 10 milhões prometidas por Marconi para Anápolis ainda não chegou porque o convênio não foi assinado.

“Marconi está embromando até os aliados. E o senhor prefeito se prepare para passar raiva, pois José Eliton disse que o dinheiro poderá ser repassado em parcelas, chegando até a dez vezes. Cada uma será uma nova embromação”, frisou o vereador.

Lacerda comentou ainda que é importante cobrar benefícios de Anápolis justamente agora, quando há um alinhamento político importante em prol da cidade. “Não podemos deixar de passar essa oportunidade”, destacou o petista, se referindo ao fato de o prefeito fazer parte da base aliada do governador.