João Feitosa critica decisão do governo federal de privatizar a Eletrobras

por Marcos Vieira publicado 06/11/2019 15h38, última modificação 06/11/2019 15h38
João Feitosa critica decisão do governo federal de privatizar a Eletrobras

Vereador João Feitosa, do PTB (Foto: Ismael Vieira)

O vereador João Feitosa (PTB) se posicionou contra a privatização da Eletrobras, em discurso na tribuna na sessão desta quarta-feira (6.nov). “Não há necessidade, trata-se de uma das maiores empresas da América Latina”, iniciou.

O projeto de lei que viabiliza a venda da empresa estatal foi protocolado pelo presidente Jair Bolsonaro no Congresso Nacional na tarde de terça-feira (5.nov), em ato que celebrou os 300 dias de governo.

Segundo o vereador, Portugal e Argentina também privatizaram a empresa energética e a população sofre com uma tarifa que já subiu 700% ao longo dos anos.

"Olha o exemplo da Vale do Rio Doce. Privatizaram para um grupo sem responsabilidade social e ambiental. O resultado é essa tragédia de Brumadinho", discursou.

Ainda sobre uma possível privatização da Eletrobras, o vereador demonstrou preocupação quanto a projetos de universalização do acesso ao serviço, como a eletrificação rural. "Antes de privatizar, que possam concretizar integralmente os programas Luz para Todos".

João Feitosa também lamentou a autorização legislativa dada para a venda de 49% das ações da Saneago. "Será péssimo para os servidores e para a população". De acordo com ele, no passado, quando era senador, Ronaldo Caiado lutava contra privatizações. Agora, no governo, decidiu autorizar a venda de parte da estatal de água e esgoto.