João Feitosa afirma que sua luta é para que Enel resolva os problemas de Anápolis

por Marcos Vieira publicado 19/11/2019 15h13, última modificação 19/11/2019 15h13
João Feitosa afirma que sua luta é para que Enel resolva os problemas de Anápolis

Vereador João Feitosa, do PTB (Foto: Ismael Vieira)

O vereador João Feitosa (PTB) esclareceu na tribuna, na sessão desta terça-feira (19.nov), que não defende a Enel Goiás, mas sim que a empresa resolva os problemas de Anápolis.

“Defendo minha cidade e cada consumidor que necessita da energia. Sempre disse e sempre vou dizer que essa empresa está tentando fazer melhorias, fazer com que a energia da cidade seja referência. Tanto é que está fazendo uma subestação que dará qualidade de energia para residências e indústrias”, frisou.

O vereador ressaltou que em relação à parte operacional, a questão da área comercial, a Enel tem “deixado a desejar”. Feitosa criticou o fechamento dos postos de atendimento em Anápolis. “Eu sabia que com a transferência do centro de atendimento para Goiânia aconteceria o que ocorre hoje, sem condições de atender o consumidor, com um 0800 muito complicado de falar”, completou.

João Feitosa comentou ainda que defende sim gestores que eram da Celg e que hoje trabalham para melhorar o sistema, ouvindo a Câmara Municipal e cientes das demandas da população. “É o Adriano, o Rogério, o Iramis e o Rosimar que não medem esforços para nos atender. Graças a Deus que estão aqui”.

Feitosa falou ainda sobre a necessidade de se contratar mais eletricistas e facilitar os protocolos, sem abrir mão da segurança, claro, mas com menos burocracia. “Equipar o profissional igual astronauta para mexer em um medidor sem energia?”, argumentou.

Segundo ele, atualmente depois que um padrão é ligado é preciso que um fiscal verifique o serviço. Depois disso, outro profissional vai até o local ligar a energia. Feitosa ressaltou que isso poderia ser feito de uma vez, com uma única equipe, ganhando tempo para a população.

“Não vou dizer fora Enel, mas que ela resolva os problemas em Anápolis”, finalizou João Feitosa.

registrado em: ,