João da Luz faz moção apelando para que governador libere verbas das comunidades terapêuticas

por marcos — publicado 09/12/2019 23h55, última modificação 09/12/2019 23h52
João da Luz faz moção apelando para que governador libere verbas das comunidades terapêuticas

Vereador João da Luz, do Podemos (Foto: Ismael Vieira)

O vereador João da Luz (PODE) apresentou Moção de Apelo na sessão desta segunda-feira (9.dez), aprovada em plenário, que pede ao governador Ronaldo Caiado (DEM) que atue junto ao Grupo Executivo de Enfrentamento às Drogas (GEED), recolocando em dia o repasse financeiro para as comunidades terapêuticas, em atraso desde junho deste ano.

“O GEED é o órgão responsável por coordenar e operacionalizar as políticas sobre drogas em Goiás. A equipe multidisciplinar da unidade atua de forma sistêmica para desenvolver e implementar políticas públicas com medidas para prevenir o uso e abuso de drogas entre jovens e adultos prevenir e conceder tratamento, repressão ao tráfico, entre outras ações”, informou João da Luz em discurso na tribuna.

Porém, prosseguiu o vereador, com a retirada do grupo da Secretaria da Saúde e a entrada na [pasta de] Cidadania, cuja atual responsável é a ex-senadora Lúcia Vânia, foi informado que a verba disponível será liberada apenas por volta do mês de março de 2020, sendo que já está atrasado desde o mês de julho deste ano.

“Sendo assim, aproveito a Moção de Apelo para requerer que o pagamento seja realizado até o mês de dezembro deste ano de 2019, para a necessidade de recursos que são indispensáveis para o órgão atuar de forma satisfatória e benéfica para a população”, explicou João da Luz.

O vereador lembrou que as comunidades terapêuticas realizam um trabalho voluntário, mas que acabam suprindo a lacuna do que seria atribuição do poder público, portanto nada mais justo que a liberação o quanto antes dessa verba. “Não estamos pedindo nada mais do que é de direito”.

“São pessoas que lutam a favor dos dependentes químicos, portanto essa Moção de Apelo direcionada ao governador, que por ser daqui tem uma atenção especial com Anápolis”, completou João da Luz.

Confraternização
João da Luz também destacou a presença na Câmara do pastor Dennis Augusto, responsável na cidade pela Associação Goiana das Comunidades Terapêuticas. O vereador comunicou que foi convidado por ele para evento no dia 20, a Vigília Solidária, que será realizada na Estância El Shaday, a partir das 10h.

Boicote
O vereador João da Luz também falou na tribuna sobre o boicote da carne, que acontece em todo o Brasil devido à alta do preço do produto. “Gostaria de relembrar que estamos num país capitalista, e estamos na mão de um grupo só. Ou seja, um monopólio que foi construído de forma que ainda precisa de esclarecimento”, iniciou.

Segundo ele, esse grupo foi comprando os pequenos frigoríficos, bancado com dinheiro público, através do BNDES. “Chamamos, portanto, a atenção do presidente [Jair Bolsonaro]: que promova a abertura do mercado. Não podemos ficar na mão de um grupo”.

Para João da Luz, a carne não pode ficar mais cara para o mercado interno “simplesmente porque a China decidiu comprar o produto brasileiro”. “O presidente pode abrir o mercado, inserir novos frigoríficos, para que não sejamos subjugados por um grupo”, completou.

O vereador frisou que a carne aumento quase 300%. “Por isso, quero parabenizar o consumidor que aderiu ao boicote. À medida que a carne sobra no mercado, vão vender para China, mas com o gesto damos um recado sobre o monopólio para o presidente”, concluiu.

registrado em: ,