João da Luz fala sobre barreiras eletrônicas “já estão multando e tem objetivo de salvar vidas”

por fernanda — publicado 08/02/2021 11h03, última modificação 08/02/2021 11h03

Em discurso na tribuna do plenário durante a sessão ordinária desta segunda-feira (8.fev), o vereador João da Luz (DEM), falou sobre o início da fiscalização por meio das barreiras eletrônicas em Anápolis.

Os equipamentos foram ligados no dia 25 de janeiro, mas começaram a multar no dia 4 de fevereiro.  “Fomos questionados por pessoas em relação ao limite de velocidade em algumas vias da cidade, principalmente as de maior fluxo”, relatou.

João da Luz contou que conversou com o presidente da Companhia Municipal de Trânsito e Transportes (CMTT), Fernando Cunha, sobre o assunto. “Ele me explicou que a velocidade determinada pelas barreiras segue a Legislação Federal. Cabe aos deputados ou senadores trabalhar na questão desses limites”, explicou.

O vereador do DEM disse ainda que antes de instalar os equipamentos na cidade, foi realizado um estudo de impacto no trânsito. “A ideia principal é a redução da velocidade nas vias de maior movimento para evitar acidentes e o principal, salvar vidas”, declarou João citando a estatística “que a cada três dias, uma pessoa morre vítima de acidente de trânsito em Anápolis”, comentou.

João da Luz falou ainda sobre uma reunião da Comissão de Saúde, grupo presidido pela vereadora Trícia Barreto (MDB), e que o parlamentar faz parte, realizada na manhã desta segunda-feira.

“Traçamos estratégias de trabalho. Estamos sendo cobrados pela questão da estruturação da saúde em nossa cidade. Esse início de gestão tem mudanças de profissionais em todos os setores, mas a saúde não pode parar. O usuário precisa do SUS, do exame, da consulta, da cirurgia. Vamos colaborar com o secretário André Braga, para ver como ajudar com as ações da pasta”, comentou.

Ainda em seu pronunciamento João da Luz falou sobre a indicação de Jean Carlos (DEM), que concede descontos no IPTU das famílias que acumulam prejuízos causados pela chuva.

“É uma necessidade. A questão da drenagem está sendo bem discutida pela Câmara, e quero atuar nesse sentido. Toda chuva torrencial que cai em Anápolis causa transtorno e prejuízo. O assunto merece destaque na Casa”, comentou.

registrado em: ,