Jean Carlos repercute ações positivas da CMTT ao longo de 2017

por Marcos Vieira publicado 29/11/2017 18h05, última modificação 29/11/2017 18h06

O vereador Jean Carlos (PTB) repercutiu na tribuna, nesta quarta-feira (29.nov), ações positivas executadas pela Companhia Municipal de Trânsito e Transportes (CMTT) ao longo de 2017. Segundo ele, a autarquia tem conseguido, através do seu diretor-geral Carlos César Toledo, atender aos requerimentos aprovados na Câmara Municipal e que representam importantes demandas da população anapolina.

Jean destacou a conclusão da licitação para aquisição de massa asfáltica feita pela Prefeitura de Anápolis e que já se arrastava há oito meses. Com isso, 6,5 toneladas serão destinadas à CMTT para a implantação de lombofaixas em pontos mais complicados do trânsito. O dispositivo de segurança é motivador de diversos requerimentos apresentados pelos vereadores.

Entre as ações realizadas pela CMTT neste ano, Jean Carlos destacou a instalação de 160 pontos de ônibus. “Quero ressaltar que tive dois [pedidos] atendidos, um ponto no Daia, inclusive. Vamos acompanhar as demais instalações”, frisou.

Outro avanço da CMTT informado pelo vereador foi o aumento de 50% no trabalho de pintura da sinalização de trânsito nas ruas, em comparação com igual período de 2016. “Enquanto no ano passado foram pintados 60 mil metros quadrados de sinalização, neste ano a CMTT conseguiu chegar a 90 mil metros quadrados”, informou o vereador.

Jean Carlos também falou nos projetos da CMTT que farão uso da tecnologia para melhorar aspectos do trânsito. Um deles será o controle da área azul, na região central, por meio de aplicativo. Segundo o vereador, a organização dos estacionamentos nas vias do Centro é uma demanda cobrada com frequência pela população. A CMTT também encabeça projeto de monitoramento dos horários das linhas de ônibus via GPS que serão instalados nos ônibus.

Jean também comemorou dois novos pontos de integração na cidade: um em frente ao Armazém Goiás e outro em frente à Havan. Com isso, nesses dois locais o passageiro poderá descer do ônibus para tomar outro, respeitando um tempo limite, sem precisar fazer a integração no Terminal Urbano, na região central da cidade, e sem pagar uma nova passagem.