Jean Carlos promete fiscalizar ações da concessionária de limpeza pública

por Marcos Vieira publicado 19/04/2017 13h56, última modificação 19/04/2017 13h56
Jean Carlos promete fiscalizar ações da concessionária de limpeza pública

Jean Carlos promete fiscalizar ações da concessionária de limpeza pública

O vereador Jean Carlos (PTB) usou a tribuna, nesta quarta-feira (19.abr), para informar que passada a data de vencimento da Taxa de Serviços Urbanos (TSU), é hora de a Câmara Municipal se debruçar em soluções para que a população não sofra com novos aumentos em 2018.

“Discutimos aqui o impacto da TSU e deixei de abordar alguns aspectos para não causar insegurança jurídica na população. Quero dizer que não vamos deixar passar esse aumento, que não foi causado pela gestão atual, mas pelos gastos da administração passada”, discursou Jean.

O petebista frisou a necessidade de revisão do Código Tributário, mas também disse que é preciso fiscalizar os gastos atuais com a limpeza pública, que é a base de cálculo para a TSU do próximo ano. “Quero convidar os vereadores para ir ao aterro sanitário, para na prática saber o que ocasionou um gasto de R$ 20 milhões para R$ 29 milhões entre um ano e outro”, explicou.

Jean Carlos informou que o gasto global do contrato com a GC Ambiental implica em uma média de R$ 2,8 milhões, que devem ser pagos à concessionária por mês, mas em outubro de 2015, a fatura chegou a R$ 4,1 milhões. Segundo ele, é preciso saber o motivo desses valores tão diferentes.

Com um levantamento da fiscalização, Jean Carlos acredita que será possível propor a modernização nos mecanismos de checagem do lixo que chega ao aterro sanitário. “O preço da tonelada está sendo observado?”, argumentou o vereador, que também disse que vai verificar se a prefeitura está cobrando de terceiros, que depositam resíduos no local para a gestão da GC Ambiental, como preconiza o Código de Resíduos Sólidos.