Jean Carlos lamenta tratamento de colega ao falar de obra no Bairro Itamaraty

por Marcos Vieira publicado 03/09/2019 17h02, última modificação 03/09/2019 17h02
Jean Carlos lamenta tratamento de colega ao falar de obra no Bairro Itamaraty

Vereador Jean Carlos (Foto: Ismael Vieira)

O vereador Jean Carlos (PTB) discursou na tribuna, nesta terça-feira (3.set), para falar da obra de implantação de galerias pluviais no Bairro Itamaraty, se dirigindo aos moradores da região e também ao vereador Pastor Elias (PSDB), que esteve recentemente no local e gravou um vídeo sobre o andamento do serviço.

Jean iniciou explicando sua atuação para que o projeto fosse conseguido para a cidade de Anápolis. “Em 2017, assim que o prefeito Roberto Naves assumiu a gestão, tivemos a oportunidade de apontar para ele um recurso disponível para implantação de galerias pluviais”.

Naquele momento, continuou o vereador, ele conseguiu indicar o Itamaraty, devido ao fato das ruas do bairro serem íngremes, e por isso os moradores sofrerem de maneira frequente com as cheias em época de chuva.

Com isso, Anápolis firmou convênio com o Ministério das Cidades, via Caixa Econômica Federal, que é o ente responsável por liberar a verba a partir das mediações feitas pela prefeitura na obra executada por uma construtora que venceu a licitação.

Jean Carlos informou que devido à crise na economia, o repasse da verba federal encontra-se atrasado, o que implica em morosidade da obra. O vereador afirmou que tem feito gestões, mas a esfera de cobrança é a federal.

Nesse ponto, o vereador do PTB lamentou a atitude do colega do PSDB. “O senhor apareceu no bairro, algo legítimo, mas não pode gravar dizendo que não é mais um. Eu sou mais um dos 23 e não tenho pretensão de ser melhor, e estou lutando para contribuir, de levar benefícios. Essa avaliação vai caber à população, cada um será avaliado nas urnas”, ressaltou.

Jean defendeu que os vereadores devem acompanhar as demandas de toda a cidade, sem distinção de bairro, mas pediu um tratamento mais cortês por parte do colega.

“O senhor vê o tanto que é difícil buscar recurso. Em 2017 uma pessoa me ligou criticando um ponto de ônibus no Bairro de Lourdes, que o senhor conseguiu e não ficou a contento. Aí eu disse que o senhor iria lá resolver a questão. Eu não fui lá [no bairro] e se tivesse ido não iria desmerecer o colega”, completou.

Para Jean Carlos, é ruim a palavra colocada de forma equivocada. “O senhor foi infeliz, o vídeo viralizou e toda hora recebo ele”. Ele ressaltou que a população tem razão em cobrar e que caminhões pipa e outras máquinas estão no bairro tentando amenizar o transtorno causado pela obra.

Jean fez uma proposta ao Pastor Elias e outro morador do bairro, o vereador Teles Júnior (PMN). Caso o governo federal siga atrasando os recursos ou pare de fazer os repasses, que os três coloquem suas emendas impositivas para a obra do Itamaraty. Cada um tem direito de indicar R$ 160 mil por ano para obras do Executivo.