Jakson Charles critica posicionamento do Governo de Goiás em relação a segurança pública

por Fernanda Morais publicado 27/02/2018 11h32, última modificação 27/02/2018 11h32
Jakson Charles critica posicionamento do Governo de Goiás em relação a segurança pública

Jakson Charles critica posicionamento do Governo de Goiás em relação a segurança pública

O vereador Jakson Charles (PSB) cumprimentou os vereadores que representaram a Câmara Municipal na visita “aos coronéis responsáveis pela segurança pública do Estado” realizada na tarde da última segunda-feira (26.fev), mas segundo o parlamentar, em discurso na tribuna do plenário na sessão ordinária desta manhã “tenho certeza que é o dito pelo não dito”.

Jakson continuou “é conversa fiada, mentira. Vem fazer terrorismo com povo anapolino, falando de PCC. O dia que fizerem política de segurança pública no Estado, aí eu vou me curvar, fazer elogios na tribuna. Enquanto continuarem com essas ações pontuais de desrespeito a cidade, o meu posicionamento será o mesmo”, declarou.

Jakson Charles continuou que continua indignado com a maneira que o Estado tem tratado Anápolis quando o assunto é segurança pública. Por outro lado, o vereador, que é líder do prefeito Roberto Naves (PTB), na Casa, disse que o Executivo Municipal continuará fazendo sua parte para “amenizar a agonia do povo”.

“O prefeito tem o compromisso de implantar a Guarda Municipal. Um projeto de campanha que ainda não foi colocado em prática por conta da situação financeira do município. Mas agora Roberto pretende ampliar um projeto criado em 2001, pelo então prefeito Ernani de Paula, que é o Banco de Horas”, apontou.

De acordo com Jakson, a Prefeitura irá adquirir dez viaturas que contará com três policiais para reforçar o policiamento ostensivo em Anápolis. Os carros serão caracterizados e o efetivo receberá com o adicional do Banco de Horas. “Ando no comércio, pelas ruas, e o povo pede mais policiais, mais viaturas”, comentou.

O líder do prefeito disse que essa ação tática será orientada pelo Observatório Municipal de Segurança Pública e “terá a finalidade de criar sensação de segurança para comunidade, levar o policial para ações efetivas nos bairros e no centro da cidade”, concluiu.