Hélio Lopes apresenta aos vereadores as primeiras ações à frente do Ipasgo

por Marcos Vieira publicado 11/08/2020 11h46, última modificação 11/08/2020 11h46
Hélio Lopes apresenta aos vereadores as primeiras ações à frente do Ipasgo

Vereadores e presidente do Ipasgo, Hélio Lopes (Foto: Geraldo Fleury)

A Câmara Municipal de Anápolis recebeu na sessão desta terça-feira (11.ago) o presidente do Ipasgo, Hélio Lopes, para falar sobre seus planos na gestão do instituto. Advogado de Anápolis, ele assumiu o cargo no início do mês passado.

Em discurso na tribuna, Hélio falou sobre sua trajetória pessoal, iniciada na sua cidade natal, Santa Terezinha de Goiás, até a vinda para Anápolis, ainda na infância. Em 2009, ele recebeu o título de cidadão anapolino da Câmara. No ano passado foi agraciado com a Comenda Henrique Santillo.

O presidente do Ipasgo frisou ainda que em 33 anos de advocacia, nunca cobrou de uma pessoa física, reafirmando seu compromisso de vida com a filantropia. Hélio ocupou cargos na Anapolina, como torcedor fervoroso do time, e presidiu a Apae Anápolis em quatro oportunidades.

Entre os planos nesses primeiros dias na gestão do Ipasgo, ele disse que trabalha uma emenda em lei que rege o instituto para que pais, mães, netos e bisnetos de usuários possam ser incluídos como dependentes.

Outra luta diz respeito ao prédio do Ipasgo em Anápolis, que segundo Hélio Lopes será reformado para receber melhor os usuários e ainda contará com consultórios, com médicos especialistas em diferentes áreas. “Se me permitirem, vou entregar o melhor instituto de assistência do Brasil”, ressaltou.

Filantropia
O presidente da Câmara Municipal de Anápolis, Leandro Ribeiro (PP), disse que conheceu Hélio Lopes em 2003, quando foi convidado para participar da diretoria da Anapolina. “De lá para cá me encantei com a figura dele, que sempre atuou na área filantrópica. A Apae de Anápolis é uma das quatro melhores do país”.

Leandro lembrou que a Apae local inaugurou uma nova sede que é referência para todo o país e orgulho para todos os anapolinos. “Hélio Lopes é uma pessoa humilde, dedicada, que sempre colocou o trabalho em primeiro lugar. Agora temos um anapolino no primeiro escalão do governo, uma excelente indicação”, comentou o presidente.

Elogios e desafios
Os vereadores teceram elogios e registraram os desafios de Hélio Lopes à frente do Ipasgo. “O senhor pegou um abacaxi, mas sabemos que é reconhecido como um descascador de abacaxis”, disse Mauro Severiano (PSC).

Para João Feitosa (PP), Hélio fará o instituto ser respeitado como nunca foi. O vereador Pedro Mariano lembrou que antes o Ipasgo vivia envolto em notícias negativas, “agora vive uma retomada”.

Lélio Alvarenga (PSC) pediu um atendimento cinco estrelas para os usuários de Anápolis, assim como acontece em Goiânia. O vereador Pastor Elias (PSD) disse que aplaudia o governador Ronaldo Caiado (DEM), pois “a melhor escolha dele foi colocar Hélio Lopes na presidência do Ipasgo”.

O vereador Teles Júnior (PMN) parabenizou Hélio por ter aceitado o desafio de assumir o Ipasgo. Professora Geli (PT) afirmou que ele fará a diferença, valorizando usuários e funcionários do instituto na cidade.

Valdete Fernandes (PDT) lembrou que conhece Hélio desde 1979 e destacou suas qualidades como cidadão e profissional. Lisieux José Borges (PT) parabenizou o Ipasgo pela escolha de Hélio Lopes e falou sobre a necessidade de se credenciar novos especialistas em Anápolis.

O vereador João da Luz (DEM) disse que os usuários clamam por um atendimento melhor, depositando confiança no novo presidente do Ipasgo. Jean Carlos (DEM) lembrou que servidores municipais passaram a ser usuários do Ipasgo também, o que torna a missão de Hélio importante também nesse sentido.

Jakson Charles (PSB) ressaltou que Hélio Lopes dispensa elogios, pois sua trajetória é conhecida por todos. Usuário do Ipasgo, Jakson disse que pensou em deixar o instituto, mas mudou de ideia a partir da ida do advogado de Anápolis para o comando do órgão.

“A cidade de Anápolis torce para que o senhor tenha sucesso”, comentou o vereador Luiz Lacerda (PT). Já o vereador Wederson Lopes (PSC) ressaltou o entusiasmo com que Hélio usou a tribuna e se “o deixarem trabalhar, vai melhorar o instituto de maneira grandiosa”.