Gomide registra protestos contra reforma da Previdência Social

por Marcos Vieira publicado 15/03/2017 11h55, última modificação 15/03/2017 11h55
Gomide registra protestos contra reforma da Previdência Social

Gomide registra protestos contra reforma da Previdência Social

O vereador Antônio Gomide (PT) repercutiu na tribuna, nesta quarta-feira (15.mar), as manifestações que acontecem em todo o Brasil contra a PEC 287, referente à reforma da Previdência Social. “Temos manifestações em Anápolis. Tínhamos mais de 1,5 mil pessoas na Praça do Ancião. É importante que essa manifestação que acontece hoje em todo o Brasil possa estar registrada nesta Casa”, disse, inicialmente, Gomide.

O vereador falou que há um descontentamento de ver um governo federal, comandado pelo presidente Michel Temer e pelo PSDB, insistindo em fazer uma reforma previdenciária em um período de enorme crise. “E são poucas as pessoas que defendem a posição do governo Temer, pois é uma reforma contra o trabalhador”, discursou Gomide.

Segundo o petista, não há déficit na Previdência Social, pois ela faz parte da seguridade social, regulamentada no artigo 194 da Constituição Federal, que inclui também direitos relativos à saúde e à assistência social. “Portanto, são diferentes contribuições que dão superávit”.

Para Gomide, o pano de fundo da PEC 287 é a “conta” paga por Michel Temer aos empresários que patrocinaram o “golpe” contra a presidente Dilma Rousseff e devem altas somas à Previdência Social. “E diziam que tirando a presidente, o Brasil iria melhorar. Passados dez meses, quem está pagando a conta é o povo trabalhador”.

O vereador comentou ainda que os “mesmos que bateram a panela, que saíram de camisa verde e amarela”, agora vão às ruas contra a reforma. “É porque as mudanças estão em desencontro com o que a sociedade atual precisa”, ressaltou Antônio Gomide.

registrado em: ,