Gomide frisa inoperância do governo estadual na questão da falta de água em Anápolis

por Marcos Vieira publicado 02/10/2017 16h08, última modificação 02/10/2017 16h08

O vereador Antônio Gomide (PT) falou da falta de água em Anápolis, em pronunciamento na tribuna nesta segunda-feira (2.out). Segundo ele, o prefeito havia dito na campanha que resolveria o problema, construindo um reservatório de água e municipalizando o sistema, mas nada disso aconteceu.

Gomide afirmou que além disso, o prefeito teve o compromisso do governo estadual de que obras seriam feitas para sanar a falta de água ainda em 2017, mas elas não foram concluídas. “A chuva está chegando e a Saneago segue atrasada com o povo de Anápolis”. Sobre a obra de transposição que regularizaria o abastecimento, o vereador falou que se trata de uma mangueira colocada no Capivari, para que se possa jogar água no Piancó, ao custo de R$ 3 milhões.

Segundo o petista, apesar de a Saneago não cumprir seus compromissos, ela leva R$ 12 milhões de receita por mês de Anápolis. Gomide questionou as prioridades do governo estadual. “Cidadão não está perguntando do centro de convenções, cuja obra já demora anos, mas porque aquele dinheiro não se usou em outra coisa”. Nesse caso, afirmou Gomide, seria preciso uma atuação melhor da Saneago, que vai somar 50 anos de concessão em Anápolis.

Gomide também criticou o grupo que governa Goiás, que segundo ele já está há 19 anos no poder e não dá a devida atenção a Anápolis. “Ano que vem acaba [essa gestão] e eles vão apresentar um novo candidato para continuar no poder”, alertou o vereador.

Professores
Antônio Gomide também disse que o mês de setembro foi triste para os professores da rede municipal, sobretudo os coordenadores pedagógicos que recebiam a gratificação de regência e viram o abono sem cortado sem qualquer diálogo por parte da administração.

“Quero me solidarizar com os professores. Essa falta de diálogo com a categoria interfere na credibilidade e confiança que professores tem com a administração. Setembro foi um mês triste”, afirmou o vereador.

registrado em: ,