Deusmar Japão diz que está sendo perseguido por alguns membros do PSL de Anápolis

por Marcos Vieira publicado 08/05/2019 15h39, última modificação 08/05/2019 15h39
 Deusmar Japão diz que está sendo perseguido por alguns membros do PSL de Anápolis

Deusmar Japão diz que está sendo perseguido por alguns membros do PSL de Anápolis (Foto: Ismael Vieira)

O vereador Deusmar Japão (PSL) disse na tribuna, nesta quarta-feira (8.mai), que está sendo perseguido por alguns membros do seu partido em Anápolis, que o querem expulsar da agremiação, embora segundo ele não haja motivos para isso.

“Não tem ata pedindo para votar em Delegado Waldir, não teve reunião”, comentou o vereador, se referindo ao processo eleitoral do ano passado, que acabou gerando o processo contra ele dentro do PSL local.

Japão lembrou que entrou no partido juntamente com a vereadora Thaís Souza quando o PSL ainda era pequeno na cidade, inclusive com a desistência na época dos presidentes regional e municipal.

“Fomos eleitos, aí veio a onda [Jair] Bolsonaro e novos membros. E agora estão querendo me expulsar”, discursou Japão. O vereador disse que tem evitado se manifestar sobre o assunto, mas que decidiu falar na tribuna da Câmara para dar uma resposta à população.

“Quero que a pessoa que quer me expulsar, que vá às ruas pedir voto. Quero respeito comigo”, afirmou Deusmar Japão.

O vereador também falou sobre a entrega de Título de Cidadão Benemérito da Comunidade ao ex-prefeito Pedro Sahium, em solenidade na Câmara na noite de terça-feira (7.mai).

Japão disse que discursou na sessão solene e pediu perdão pelas críticas que fez à época ao ex-prefeito, pois depois ele constatou o grande trabalho realizado por Sahium na Prefeitura de Anápolis.

O vereador também falou de outro mandatário da cidade que foi bombardeado com críticas que segundo ele foram injustas, o ex-prefeito Adhemar Santillo.

 

registrado em: ,