CPI da Enel, da Assembléia Legislativa de Goiás, aprova reunião para Câmara de Anápolis em caráter excepcional

por Orisvaldo Pires publicado 11/04/2019 16h41, última modificação 11/04/2019 16h41
CPI da Enel, da Assembléia Legislativa de Goiás, aprova reunião para Câmara de Anápolis em caráter excepcional

CPI da Enel, da Assembléia Legislativa de Goiás, aprova reunião para Câmara de Anápolis em caráter excepcional

O presidente da Câmara Municipal de Anápolis, vereador Leandro Ribeiro (PTB), confirma que estão em estágio avançado as tratativas e providências para que a CPI da Enel, criada pela Assembléia Legislativa do Estado de Goiás, em caráter excepcional, realize reunião no Plenário Teotônio Vilela, do Poder Legislativo anapolino, na quarta-feira (17.abr). O objetivo é que os legisladores anapolinos participem e colaborem com as discussões sobre o tema. 

Um requerimento com este teor, de autoria do vereador Pedro Mariano (PRP), foi aprovado em 11 de março deste ano, com apoio unânime dos demais vereadores. Sob esta provocação, o presidente Leandro Ribeiro encaminhou o requerimento à Assembléia Legislativa. Na manhã desta quinta-feira (11.abr), os membros titulares e suplentes da CPI da Enel se reuniram e, entre outras deliberações, aprovaram a transferência da próxima reunião ordinária para a Câmara Municipal de Anápolis. 

A solicitação dos vereadores anapolinos para que uma reunião da CPI da Enel fosse realizada na Câmara de Anápolis, encontrou respaldo nos dois deputados estaduais anapolinos que integram esta comissão de investigação. Os deputados Amilton Filho (SD) e Antônio Gomide (PT), que nos últimos dois anos, ainda na condição de vereadores, protagonizaram na tribuna manifestações de críticas e cobranças para melhoria do serviço prestado pela Enel, representaram na CPI o pedido dos legisladores anapolinos.

Leandro Ribeiro informou que na sessão ordinária de segunda-feira (15.abr) vai submeter à análise dos vereadores a proposta de transferência da sessão ordinária de quarta-feira (17.abr) para uma data posterior, a fim de permitir a realização da reunião da CPI no Plenário Teotônio Vilela. “O plenário é soberano e deve ser consultado para atestar a alteração, mas acreditamos que não haverá óbice, já que os próprios legisladores manifestaram o desejo de receber a CPI na Câmara”, disse. 

A reunião da CPI em Anápolis, entre outras atividades, prevê decisões importantes inclusive sobre convocações. Os membros do colegiado devem definir as agendas de oitivas previstas com os dois ex-governadores de Goiás, Marconi Perillo e José Eliton (ambos do PSDB), e com o atual presidente da Enel, Abel Rochinha. Também deverão deliberar igualmente sobre sugestão de visita técnica à sede da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), em Brasília.

(Foto: Assembléia Legislativa de Goiás)

registrado em: