Comissão de Saúde quer diálogo permanente com Conselho Municipal de Saúde

por Fernanda Morais publicado 16/02/2017 12h20, última modificação 16/02/2017 15h49
Comissão de Saúde quer diálogo permanente com Conselho Municipal de Saúde

Comissão de Saúde quer diálogo permanente com Conselho Municipal de Saúde

Na manhã desta quinta-feira (16), os vereadores que fazem parte da Comissão de Saúde, Lélio alvarenga (PSC), Elinner Rosa (PMDB), Américo Ferreira (PSDB) e Antônio Gomide (PT), se reuniram com o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Daniane Marinho. O encontro contou ainda com a presença de integrantes da Associação dos Diabéticos de Anápolis e de outros representantes do conselho de Saúde como o primeiro secretário Marco Aurélio e os conselheiros Wendel Santos, Pastor Francisco, Ana Valeria e Francisco Carlos.

O presidente da Comissão de Saúde, Lélio Alvarenga disse que o objetivo da conversa foi estreitar laços e manter o diálogo permanente com o Conselho de Saúde, no sentido de trabalhar políticas públicas que facilitem o acesso dos usuários ao SUS.

“Essa é a casa do povo, por aqui passam várias demandas, e, sem dúvidas que  o SUS é um dos grandes desafios dos gestores públicos”, afirmou o vereador do PSC.

A vice-presidente da Comissão, Elinner Rosa parabenizou a atuação dos conselheiros em Anápolis. Segundo ela, quanto mais pessoas derem as mãos por uma causa, maiores são as chances de êxito.

“Contem conosco. Nossa comissão e nossos gabinetes estão sempre de portas abertas para ajudar na luta pela melhoria do SUS”, disse a peemedebista.

Antônio Gomide disse que esse encontro no início da Legislatura demonstra o interesse e o compromisso dos vereadores, em parceria com os conselheiros, em traçar estratégias de trabalho em prol do bem estar da população que utiliza o SUS.

“Queremos ainda participar das atividades do conselho fora da Casa. Acredito que este é o caminho”, destacou o petista.

Américo Ferreira ressaltou que atenção a saúde deve ser prioridade do governo. Segundo ele, áreas como a educação e segurança pública, por exemplo, também merecem destaque, “mas a saúde é questão de vida. Não pode esperar”, frisou.

O vereador Leandro Ribeiro (PTB), não é integrante da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, mas fez questão de participar do encontro. “A questão dos diabéticos que não conseguem insulina na rede pública me sensibilizou, e queria me colocar a disposição para reforçar o trabalho do grupo”, pontuou.

Demandas

Durante a conversa, o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Daniane Marinho falou sobre as funções do órgão. “Temos um papel deliberativo e fiscalizador. Todas as discussões e projetos voltados para o setor da saúde, precisam passar pelo conselho que tem a prerrogativa de dar sugestões aos gestores públicos”, comentou.

O presidente agradeceu a atenção da Câmara Municipal e concordou que o trabalho conjunto entre o conselho e o Legislativo pode trazer saldo positivo para os usuários do SUS. “Precisamos garantir que tudo aquilo que a Constituição prevê para o SUS seja aplicado e disponibilizado para os pacientes que buscam a rede”, falou.

Daniane Marinho informou que existem vários problemas pontuais na saúde pública que podem contar com apoio dos vereadores. A exemplo, ele citou o caso da distribuição da insulina pelo SUS, a dificuldade de acesso a alguns exames específicos e “também o descredenciamento do Hospital Espírita, o Sanatório, do sistema. Acho que a discussão sobre o assunto não está acontecendo da maneira adequada. Não consigo visualizar a resolutividade deste caso”, listou.

Por fim, o presidente convidou os parlamentares a participar de três importantes eventos organizados pelo Conselho Municipal de Saúde. “Em março temos a Conferência da Saúde da Mulher, em maio teremos a Conferência de Vigilância em Saúde e por fim, em Junho, será realizada a Conferência Municipal de Saúde”, concluiu.

registrado em: