Câmara promove audiência pública para agilizar ações de combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes

por Camila Virgínia publicado 20/06/2017 10h50, última modificação 20/06/2017 13h13
Câmara promove audiência pública para agilizar ações de combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes

Câmara promove audiência pública para agilizar ações de combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes

Discutir propostas e alternativas para evitar os graves problemas decorrentes dos mais variados tipos de abuso e exploração de crianças e adolescentes, com índices crescentes em todo o país. Este foi o tema de audiência pública promovida pela Câmara Municipal de Anápolis, na noite de terça-feira (13), no auditório do campus Anápolis do Instituto Federal de Goiás (IFG), iniciativa da vereadora professora Geli Sanches (PT). A vereadora Elinner Rosa (PMDB), também prestigiou o evento. 

A audiência reuniu personalidades que são autoridades neste tema e, ao longo dos anos, têm colaborado de forma decisiva para minimizar as diversas formas de violência contra crianças e adolescentes. Entre elas o juiz da Infância e da Juventude, Carlos José Limongi Sterse; a delegada de Proteção à Crianças e Adolescente, Cynthia Costa; o presidente do Conselho Tutelar Leste, Sudário Bento de Souza; e do Conselho Tutelar Oeste, Lucas Rodrigues; além da professora Ana Fonseca,  que apresentou o projeto "Não se Cale". 

A vereadora professora Geli Sanches afirmou que toda audiência pública é importante, pois coloca à mesa a realidade do problema em debate, cobra a responsabilidade de cada segmento envolvido e dá voz àqueles que trabalham diretamente no combate ao abuso contra crianças e adolescentes. “Temos a oportunidade de levar esta realidade ao conhecimento da sociedade e conclamá-la a participar desta luta. Também apresentamos a rede de proteção, sempre com o objetivo de coibir todo e qualquer tipo de abuso e violência”, afirmou. 

Segundo a professora Geli, a audiência é de grande importância para tratar linhas de ações de políticas públicas que vão ajudar a conscientizar e assim evitar que crianças e adolescentes sofram esses abusos.  Segundo o presidente do Conselho Tutelar Leste, Sudário Bento de Souza, a maior entrada de denúncias de casos de abusos sexuais é o Conselho, “todo o dia se tem um caso de abuso sexual, violência física, psicológica e bullyng”.

O secretário da Educação Alex Martins, afirmou que “uma das responsabilidades que os pais e professores possuem é tentar proteger ou criar uma rede de proteção, não somente de Políticas públicas, mas, sobretudo, com ações para tentar proteger esse ambiente”. A Câmara Municipal de Anápolis, por meio de suas comissões permanentes voltadas às áreas sociais, promove sequentes debates com intuito de colaborar com as ações e cobrar providências para o combate ao abuso e exploração de crianças e adolescentes.