CCJR se reúne e analisa cinco projetos de leis

por Fernanda Morais publicado 27/08/2019 10h11, última modificação 27/08/2019 10h11
CCJR se reúne e analisa cinco projetos de leis

CCJR se reúne e analisa cinco projetos de leis

Na manhã desta terça-feira (27.ago) foi realizada uma nova reunião da Comissão de Constituição Justiça e Redação (CCJR). Presididos por Thaís Souza (PSL), estiveram presentes os vereadores Wederson Lopes (PSC), Luiz Larcerda (PT), Jean Carlos (PTB) e Pastor Elias Ferreira (PSDB).

Thaís nomeou o vereador Jean para ser o relator da proposta da Professora Geli Sanches (PT) que estabelece normas e critérios para promoção da acessibilidade às agências bancárias e instituições financeiras em Anápolis.

Outro projeto da professora Geli que estava na pauta foi o que trata da reserva de vagas de empregos para mulheres vítimas de violência doméstica e familiar nas empresas prestadoras de serviço ao município. Embora o vereador Pedro Mariano (PRP), tenha relatado favorável a proposta na CCJR, Wederson Lopes deu voto em separado e foi contrário ao relato de Pedro Mariano. O posicionamento de Wederson foi acompanhado pelos demais parlamentares presentes no encontro.

Jean Carlos solicitou e o Jurídico da Câmara apresentou um relatório contrário ao projeto de João da Luz (PHS) que autoriza o Poder Executivo Municipal a disponibilizar dispositivo de segurança e GPS aos professores da rede municipal de ensino para os casos de emergência.

Pedro Mariano foi a favor da proposta de João da Luz que considera utilidade pública municipal a Casa de Apoio ICEANA.

Pastor Elias Ferreira apresentou relatório contrário ao projeto do presidente Leandro Ribeiro (PTB) que dá o nome de Cândido Ferreira de Souza a área pública municipal (Praça) situada na Avenida comercial Esquina com a Avenida Ipiranga no Bairro de Lourdes. A justificativa do tucano é que o local já tem nome.