Câmara presta homenagem aos 160 anos da Igreja Presbiteriana do Brasil

por Geovana de Bortole publicado 25/09/2019 15h40, última modificação 25/09/2019 16h26
Câmara presta homenagem aos 160 anos da Igreja Presbiteriana do Brasil

Câmara presta homenagem aos 160 anos da Igreja Presbiteriana do Brasil

Em solenidade realizada na noite de terça-feira (24.set), a Igreja Presbiteriana do Brasil foi homenageada pela Câmara Municipal de Anápolis, por seus 160 anos. A iniciativa partiu do vereador João da Luz (PHS), com apoio dos demais parlamentares.

O evento foi prestigiado pelo vice-prefeito Márcio Cândido (PSD), vereador Teles Júnior (PMN) e membros da Igreja

O presidente do presbítero Gildásio Vasconcelos disse que esta data é muito importante para todos, e ressaltou que Anápolis é uma cidade receptiva para novas Igrejas “Estamos muito lisonjeados com esta honraria. Atualmente estamos em todos os estados do Brasil e atinge 80% dos municípios. Anápolis recebeu muito bem a Igreja Presbiteriana, pois é uma cidade acolhedora. Temos 15 Igrejas no município. Estamos muito gratos a Câmara Municipal pela lembrança”, afirmou.

João da Luz falou que os trabalhos de evangelismo e  de cunho social prestados pelos presbiterianos tem relevância muito grande para a cidade. “A Igreja Presbiteriana foi a primeira Igreja Evangélica no Brasil, abrindo as portas para outras. O trabalho missionário realizado em todo mundo é fundamental na formação de cidadãos. Também precisamos ressaltar seus projetos sociais desenvolvidos. O trabalho é fenomenal, e por isso não podemos deixar de prestar essa homenagem”, afirmou o parlamentar.

Homenageados

Francisco Nonato Martins

Gildásio Ribeiro Dourado Vasconcelos

Gilvane Souza Bragança

Heber Schaiblich

Horllikyo Alessandro Camilo

José Nobre De Oliveira

Marlúcio Caetano Borges

Maximiliano Gama

Natanael Miguel Salum

Neusmane Dias

Renato Duarte Silva

Samuel Vieira

Saulo Rodrigues De Carvalho

Weber Barbosa

 

Histórico

Era 12 de agosto de 1859, quando o Reverendo Americano, Ashbel Green Simonton, desembarcou em solo brasileiro para dar início à Igreja Presbiteriana do Brasil. A viagem aconteceu apenas dois sem após a sua ordenação pastoral.

Conheceu o trabalho da Junta de Missões da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos, e selecionou o Brasil como campo pretendido.

O missionário chegou ao Rio no intuito de divulgar a fé reformada, como uma terceira tentativa de disseminar o protestantismo nas terras brasileiras.

Em um cenário de domínio da Coroa Portuguesa, e, portanto da Igreja Católica, os missionários protestantes tinham como desafio, também, o sincretismo religioso já instaurado no país.

Seu trabalho foi breve, faleceu oito anos após a chegada no Brasil, aos 34 anos.

Fundou a primeira Igreja Presbiteriana do Brasil, no Rio de Janeiro, que hoje é Catedral Presbiteriana do Brasil da cidade, o primeiro jornal protestante do país, o Imprensa Evangélica, em 1864, o primeiro presbitério, em 1865, o primeiro seminário teológico em 1867, a Igreja Presbiteriana em São Paulo e em Brotas, e também deu início aos trabalhos da Escola Bíblica Dominical.

O presbiterianismo começou a se espalhar e chegou a outros estados, alcançando todas as regiões do país.

Foto: Ismael Vieira