Câmara homenageia evangelizadores que atuam na ressocialização de presos

por Marcos Vieira publicado 16/08/2019 11h21, última modificação 16/08/2019 11h21
Câmara homenageia evangelizadores que atuam na ressocialização de presos

Vereadores e outras autoridades com os homenageados na sessão solene (Foto: Ismael Vieira)

Uma sessão solene realizada nesta sexta-feira (16.ago), no plenário Teotônio Vilela, prestou homenagem a evangelizadores que atuam na ressocialização de presos em Anápolis, através da pregação religiosa.

Autor da homenagem, o vereador Jean Carlos (PTB) disse que o objetivo era demonstrar o reconhecimento da população ao trabalho voluntário realizado pelos evangelizadores que levam a palavra de Deus aos detentos, uma atividade que não é fácil, mas que se tornou essencial dentro de um sistema que apresenta falhas.

“Sabemos como é o clima nos presídios, o Estado é ineficiente na política de recuperação carcerária. Graças a Deus temos pessoas como vocês, que voluntariamente se dedicam, que buscam contribuir para uma sociedade melhor, que ajudam a recuperar vidas, tentam transformar essas pessoas através da palavra de Deus”, discursou Jean.

A vereadora Thaís Souza (PSL), que presidiu a sessão solene, agradeceu aos evangelizadores, que segundo ela “se doam na realização de um trabalho que não é fácil”. “Pois sabemos muito bem que um presídio é um ambiente com a mistura de vários sentimentos, várias questões sociais. E os senhores e senhoras estão lá, ressocializando essas pessoas”, completou.

O vereador Lélio Alvarenga (PSC) lembrou que com Deus há sempre uma oportunidade para que as pessoas possam se recuperar. “E sempre digo: se vocês tivessem recuperado apenas uma vida, já teria valido a pena”. Lélio pediu que os evangelizadores prossigam levando a palavra de Deus ao presídio, considerando “acima de tudo o amor”.

O presidente do Conselho da Comunidade de Execução Penal, advogado Gilmar Alves, agradeceu ao trabalho dos voluntários, ressaltou que a religião acaba ocupando a mente de pessoas que estão em um ambiente repleto de depressão, angústia e traição.

Gilmar fez um relato do trabalho do conselho, que também é voluntário, e que ao longo dos anos tem conseguido algumas melhoras no presídio, como a construção do pavilhão para as mulheres, salas de aula e cela para presos pelo não pagamento de pensão alimentícia.

Há 16 anos trabalhando voluntariamente no Centro de Inserção Social Monsenhor Ilc, Gilmar Alves contou que decidiu participar desse trabalho de ressocialização a partir do exemplo do seu pai, João Braz dos Santos, que também buscava ajudar na recuperação de condenados.

Convidado para falar em nome dos homenageados, o coordenador do grupo ‘Verdade que Liberta’, Reilan Gonçalves da Silva, afirmou que a sessão solene representava uma união do poder público com a entidade civil organizada.

Ele contou sua trajetória no trabalho de evangelização, iniciado ainda nos anos 1980. Contou que atualmente as portas estão abertas no presídio para receber os voluntários, e que ao menos dois cultos são realizados por semana aos presos.

“Aqui temos donas de casa, profissionais liberais, pessoas que não medem esforços para cuidar dor próximo, para cumprir a missão de levar a palavra de Deus a quem precisa”, ressaltou Reilan.

Também participaram da solenidade o vereador Domingos Paula (PV) e a advogada Maristela Rodrigues, que também faz parte do Conselho da Comunidade de Execução Penal.

Os homenageados:

Bruno Rafael da Silva
Divino Silvestre Azevedo
Felix Rodrigues Salgado
Hilda Alves Matos
Ilda Gomes de Almeida
Ivanir Elias da Silva
João Batista da Silva
José Marcos Sales
Jucelena Gino Silva
Kelly Cristina de Morais
Kewlly Rachel Kalyl
Márcia Maria de Jesus
Maria Délia Peixoto
Maria Lúcia de Souza
Reilan Gonçalves da Silva
Roberto Gomes da Silva
Samuel Rolindo Gomes
Valéria de Fátima Moreno
Vitória Elias dos Santos