Câmara concede título de cidadão anapolino ao pastor Eurípedes Elias da Silva

por Geovana de Bortole publicado 03/07/2017 15h09, última modificação 03/07/2017 15h09
Câmara concede título de cidadão anapolino ao pastor Eurípedes Elias da Silva

Câmara concede título de cidadão anapolino ao pastor Eurípedes Elias da Silva

Em Sessão Solene realizada na noite de sexta-feira (30.jun), no Templo Assembleia de Deus, Ministério Madureira, a Câmara outorgou o título de cidadania anapolina ao Pastor Eurípedes Elias da Silva.

O autor da propositura foi o vereador Mauro Severiano (PSDB), que entrega pela primeira vez um título de cidadania anapolina, depois de quase 25 atuando como parlamentar. “Conheci o pastor há quase 40 anos, quando meu pai era presbítero. É um prazer enorme homenagear esse pastor, que contribuiu não somente no meio evangélico, mas também no crescimento de nossa cidade. Nunca entreguei um título, e hoje estou quebrando um tabu, pois ele é merecedor. Quando o conheci, Anápolis era uma cidade pequena, e Eurípedes ajudou a levantar esse município, portanto é um filho daqui”, revelou o tucano.

A cerimônia foi conduzida pelo presidente da Casa, Amilton Filho (SD), que reconheceu o empenho do Pastor Eurípedes no desenvolvimento de Anápolis. “Ele é apaixonado pela cidade. Criou sua família e seu ministério aqui, sua missão. O Poder Legislativo tem que reconhecer essas pessoas que se dedicam por nossa cidade, e que escolhem viver aqui como anapolinos”, contou.

Muitos prestigiaram a outorga, entre amigos, família e membros da igreja. O presidente da Assembleia de Deus, pastor Bertiê Adais Magalhães, parabenizou a Câmara pela concessão do título e agradeceu o reconhecimento do seu trabalho. “É um cidadão mineiro, com o coração goiano. Um homem que merece esta honraria. A cidade sabe o seu valor, sua contribuição e sua importância. Agradeço à Câmara por essa consideração”, falou.

Para a vereadora Professora Geli Sanches (PT), pastor Eurípedes se destaca por sua humildade. “Não tenho dúvidas quanto o merecimento desta honraria. O homenageado escolheu Anápolis para viver, pregar o Evangelho e criar seus filhos. Sem dúvida nenhuma, é um grande privilégio para nós, representantes do povo, reconhecer sua humildade e entregar o direito dele ser chamado de cidadão anapolino”, afirmou a petista.

Pastor Elias Ferreira (PSDB) comentou que desconhecia a naturalidade do homenageado. “Sempre achei que o pastor Eurípedes era anapolino, pois o conheço há 24 anos e pensava que era daqui. Também sou mineiro, e fiquei muito feliz com essa lembrança. Ele é muito simples, porém amigo e companheiro. É um grande homem de Deus”.

Também presente na solenidade, o vice-prefeito e pastor Márcio Cândido disse que a Câmara não poderia ter escolhido pessoa melhor para homenagear. “Foi uma decisão muito certa. Pastor Eurípedes é um exemplo para todos nós. Sou suspeito em falar, pois o conheço desde meus 15 anos, e tive minha juventude influenciada por seus conselhos e orientações. É um homem que ajudou literalmente a construir a cidade. É um empresário, pastor, de família. É um homem de sucesso, que sempre teve conselhos sábios que fortalecem a família e os bons costumes. Quem o conhece pode confirmar tudo o que estou dizendo”, comentou.

O homenageado Pastor Eurípedes Elias da Silva, que chegou em Anápolis em 1956, disse que ele e sua família foram acolhidos pela cidade. “Meu pai começou a trabalhar no ramo de construção e segui seu exemplo. Esse título é muito significativo, pois eu já gostava daqui, e agora estou mais motivado para amar a cidade. Sempre achei que o título de cidadania era recebido apenas por pessoas da alta sociedade, e agradeço ao vereador Mauro Severiano, que olhou para a classe humilde, que olhou para alguém da construção civil, que ajudou na edificação da cidade. Me sinto honrado em ser visto”, agradeceu.

Trajetória

Nascido em 1° de julho de 1947, na cidade de ltuiutaba (MG). É o terceiro de dez filhos do casal Paulo Elias da Silva e Antônia Ferreira de Souza. 

Logo vieram para Goiás, inicialmente para a cidade de Inhumas, depois no povoado de Ponte Nova, município de Ceres. 

A família mudou-se para Anápolis em 1956. Eurípedes tinha nove anos. Seu pai foi contratado como jardineiro no Colégio Auxílium, onde trabalhou até o final de sua vida. 

Eurípedes estudou no Grupo Escolar Antesina Santana. Completou o ensino fundamental e parou com os estudos, para trabalhar e ajudar nas despesas de casa. 

Foi de tudo na vida: engraxate na Praça James Fanstone, carregador de cestos no Mercado Municipal. Fez curso no Senai e trabalhou como marceneiro. 

Trabalhou ainda como pintor de acabamentos em geral. Mais tarde tornou-se construtor. Montou a Construtora IEPE Ltda e o Depósito Alvorada (de materiais de construção). 

Morador do Bairro Boa Vista, foi jogador de futebol. 

Conheceu Marlene Alves, com quem se casou em 10 de abril de 1969. Desta união de 48 anos descendem três filhos, sete netos e uma bisneta. 

A conversão aconteceu em 1969, após ouvir mensagem da cruz anunciada pela missionária Ana Maria. 

Iniciou os passos ministeriais: Diácono, Presbítero, Evangelista (tendo recebido imposição das mãos do saudoso líder pastor Paulo Leivas Macalão, na sede histórica do Ministério Madureira no Rio de Janeiro. 

Foi ordenado pastor em 14 de abril de 2001, em Paulínia (SP). Nesta condição prestou relevante serviço, seja no trabalho pastoral, seja na construção de igrejas, creches e escolas, em diversos setores da cidade. 

 

 

registrado em: ,