Câmara aprova aumento de salário dos professores

por cma — publicado 24/01/2013 23h00, última modificação 06/06/2016 09h56
Sessão Extraordinária foi convocada para votação da matéria que concede quase 8% de acréscimo ao subsídio Os vereadores se reuniram em sessão extraordinária na manhã desta sexta-feira (25/1) para votação do projeto do Executivo que autoriza o aumento salarial aos professores da rede municipal de ensino. Em virtude do cumprimento da Lei Federal, o índice foi elevado em 7,97% e o piso passou de R$ 1.451,00 para R$ 1.567,00. A matéria foi aprovada por unanimidade dos 23 parlamentares presentes nas duas sessões ocorridas no mesmo período.
Câmara aprova aumento de salário dos professores

Câmara aprova aumento de salário dos professores

O presidente Luiz Lacerda (PT) explicou que a convocação foi feita de emergência em virtude à necessidade de aprovação do projeto. “O aumento será efetivado na folha do mês de janeiro. A matéria tem caráter retroativo e precisávamos aprová-la ainda nesta semana”, afirmou. O chefe do Legislativo acrescentou que os parlamentares não receberam gratificação extra para comparecem às sessões. “Todos entenderam a importância da matéria. Isso de receber a mais não existe. Vereador não recebe nem mesmo 13º salário”.

Após ser lido em plenário na primeira sessão, o documento seguiu para análise das comissões de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia (CECCT) e Finanças, Orçamento e Economia (CFOE). Como os grupos não se reuniram ordinariamente e, portanto, não elegeram seus presidentes, a reunião foi presidida pelo membro mais velho da CCJR, o vereador Mauro José Severiano (PDT).

O parlamentar também foi o relator da matéria e destacou o empenho do Executivo para aplicar a Lei. “Não é motivo para os professores pularem de alegria, mas já é um avanço. Mais uma vez o prefeito está de parabéns”, destacou. A matéria teve voto favorável de todos os presentes nas comissões e seguiu para votação em plenário.

Todos os 23 vereadores presentes votaram a favor e o projeto foi aprovado em primeira e segunda votações. Para a presidente do Sindicato dos Professores, Jocilene dos Santos das Neves, a notícia foi recebida com alegria pela classe. “Estamos felizes e satisfeitos principalmente porque o prefeito está cumprindo o piso nacional. Anápolis foi a primeira cidade do Estado de Goiás a ser contemplada com a Lei e isso nos deixa muito satisfeitos”.

A Câmara continua em recesso parlamentar e as atividades voltarão no dia 4/2 com a primeira sessão ordinária da atual legislatura, que acontecerá às 15h. Até a data, apenas os atendimentos nos gabinetes dos vereadores e departamentos da Casa estarão em pleno funcionamento.

registrado em: