“Não abro mão que respeitem o servidor público de Anápolis”, diz Jean Carlos

por Marcos Vieira publicado 21/11/2018 14h19, última modificação 21/11/2018 14h19
“Não abro mão que respeitem o servidor público de Anápolis”, diz Jean Carlos

Jean Carlos defende direito de servidor de reivindicar melhorias (Foto: Ismael Vieira)

O vereador Jean Carlos (PTB) repercutiu na tribuna, na sessão desta quarta-feira (21.nov), manifestação dos servidores municipais de Anápolis, ocorrida na terça-feira (20.nov), reivindicando cumprimento da lei da titulação. Ele classificou o ato como legítimo e comentou que colegas podem até se manifestar a favor ou contra a pauta colocada em debate, mas não a importância dos servidores na estrutura da Prefeitura de Anápolis.

Para Jean, o prefeito Roberto Naves (PTB) tem sido mal orientado por alguns secretários, gerando desgastes desnecessários para a sua gestão. “Quando estava na transição, ele deveria ter recebido as informações do impacto dessa lei da titulação, aprovada no final de 2016. Mas enrolaram quase dois anos, para questioná-la. Isso que atrapalha a administração. Por que o secretário de Planejamento não falou lá no início que a lei tinha problemas?”, argumentou o vereador.

Jean também criticou o argumento de que o servidor insatisfeito tem que deixar a administração. “Que se respeite aquele que faz a máquina funcionar. Tem que respeitar o servidor municipal, e não abro mão disso. É ele que tampa buraco, que coloca a lâmpada no poste, que recebe o povo que procura o poder público”, explicou.

O vereador do PTB falou ainda que no início da gestão, falou com o prefeito sobre a importância de ele caminhar ao lado do servidor. “Seria benéfico para a cidade”, completou, propondo diálogo aberto e respeito. “Porque atualmente o prefeito absorve um desgaste por ter uma má assessoria”.

Segundo Jean Carlos, seria importante que o prefeito aproveitasse essa época de transição para colocar no comando das secretarias aqueles que estão dispostos a ajudá-lo a fazer uma boa administração. “Porque esse comportamento, de colocar o prefeito numa linha de confronto, é muito ruim”, falou o vereador.