“Anápolis dá exemplo para Goiás e para o País com o Castramóvel”, ressalta Thaís Souza

por marcos — publicado 09/12/2019 15h15, última modificação 09/12/2019 15h15
“Anápolis dá exemplo para Goiás e para o País com o Castramóvel”, ressalta Thaís Souza

Vereadora Thaís Souza, do PSL (Foto: Ismael Vieira)

A vereadora Thaís Souza (PSL) afirmou na tribuna, na sessão desta segunda-feira (9.dez), que o início do funcionamento do Castramóvel em Anápolis, somado ao convênio com três clínicas para castração de animais, representam um avanço considerável em uma política pública que nenhum outro gestor municipal teve sensibilidade para colocar em prática.

O evento que marca o início desse trabalho acontece nesta terça-feira (10.dez), a partir das 18h, na Praça Dom Emanuel. O Castramóvel é um microônibus adaptado com sala cirúrgica, de medicação pré-anestésica, de assepsia e autoclavagem, sistema de aquecimento, oxigênio e ventilação mecânica, entre outros equipamentos necessários para o procedimento de castração dos animais.

“Anápolis passa a dar exemplo para Goiás e para o país”, discursou Thaís. Ela lembrou que o veículo adaptado é fruto de uma emenda do ex-deputado federal Alexandre Baldy, na ordem de R$ 240 mil, somada a R$ 260 mil investidos pela própria administração municipal, em um gesto importante do prefeito Roberto Naves (PP) à causa animal.

“Vamos colher os frutos de um trabalho que foi arduamente conquistado”, ressaltou a vereadora. Ela disse que Anápolis poderia ter conseguido muito antes um trailer para as castrações, mas uma pesquisa mostrou que não se trata de algo adequado, já que qualquer deslocamento acaba estragando equipamentos utilizados para as castrações.

As castrações do Castramóvel e das clínicas que venceram o chamamento público visam atender animais cujos donos são de baixa renda. Calcula-se que cerca de 3 mil animais atendam esse critério.

CRMV
Thaís Souza também comunicou que a Aspaan (Associação Protetora e Amiga dos Animais de Anápolis) obteve vitória na 2ª Vara Federal de Anápolis, em ação movida pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV).

Com isso, ficou decidido que a ONG não necessita de inscrição no CRMV para atuar, pois se trata somente de organização sem fins lucrativos que age na defesa da causa animal. Thaís contou que o juiz também mandou anular autos de infração e, consequentemente, multas aplicadas pelo conselho contra a Aspaan.

“Quando somos perseguidos indevidamente e fazemos um trabalho com seriedade, a Justiça reconhece. Mais uma vez registro meu repúdio ao CRMV, que pare de perseguir uma entidade que ajuda a cidade”, concluiu a vereadora.

registrado em: ,