João da Luz apoia curso que ensina entidades do Terceiro Setor a elaborarem projetos para captação de recursos

por Marcos Vieira publicado 09/03/2018 11h40, última modificação 09/03/2018 11h39

O presidente da Frente Parlamentar do Terceiro Setor, vereador João da Luz (PHS) participou, nesta sexta-feira (9.mar), de um curso de elaboração de projetos para as entidades da cidade, organizado pela Kultur / ITG Instituto Terra Goayzes, com suporte do programa Luz Solidária, da Celg / Enel.

Com duração de dois dias, o evento é realizado no auditório da Maternidade Dr. Adalberto Pereira. São pelo menos 90 entidades do Terceiro Setor participantes. Segundo a presidente da Kultur / ITG, Irandi Freitas, a profissionalização de uma ONG é o primeiro passo para que ela consiga recursos públicos para a defesa de causas importantes para a coletividade.

“É um projeto inovador. As entidades hoje que tem dificuldade em fazer captação de recursos junto às grandes empresas e aos órgãos públicos, estão tendo a oportunidade aqui de aprender a elaborar os projetos para essa finalidade”, ressaltou o vereador João da Luz.

A Kultur / ITG lembra que os recursos existem, mas é preciso saber onde estão, como trazê-los para o desenvolvimento de bons projetos e saber o que fazer com os recursos. “A nossa forma de atuação é utilizar metodologias e ferramentas de gestão para que os projetos possam ser sonhados, realizados e transformados em benefícios coletivos”, diz o material gráfico do instituto distribuído no curso realizado em Anápolis.

A preocupação em capacitar o Terceiro Setor é uma bandeira de luta do vereador João da Luz. Antes de criar a Frente Parlamentar para dar apoio às ONGs, ele realizou uma ampla audiência pública para orientar os gestores das entidades quanto ao novo Marco Regulatório que estabelece os parâmetros de relacionamento do Terceiro Setor com o poder público.

“Vejo que as benções de Deus estão sobre essas pessoas, porque é um trabalho voluntário, feito com amor. E hoje o Terceiro Setor é inquestionável, é um braço estendido do poder público. Se ele parar, o poder público entra em colapso. Por isso sabemos da necessidade de dar sustentabilidade às ONGs. Sou um parceiro destas entidades que cuidam de pessoas”, disse João da Luz.

O vereador e a presidente da Kultur / ITG, Irandi Freitas, confirmaram novas agendas para Anápolis. Em junho, será feito novo seminário sobre o Marco Regulatório. Em setembro, será ministrado um novo curso sobre elaboração de projetos. “As datas serão amplamente massificadas para a presença de todas as ONGs da cidade”, informou João da Luz.